sexta, 21 janeiro 2022
sexta, 12 junho 2015 02:16

Música para todos os ouvidos

Escrito por Luís Parente
Talvez a Música apareça na minha vida logo quando fui gerado. Desde sempre me lembro de a ouvir, quase de certeza ainda dentro do ventre da minha mãe. A Música terá tido em mim uma evolução não muito diferente da maioria das pessoas, com as canções de embalar, as músicas infantis, as dos desenhos animados (ainda me lembro de muitas!) e até mesmo as dos anúncios da televisão que ainda hoje estão na memória de muito boa gente. Quem da minha geração não se lembra das músicas dos anúncios do “Boca Doce”, da “Cerelac”, do “Corneto”, de muitos outros da “Coca-Cola” ou mesmo do Vitinho da “Milupa” que nos fazia ir para a cama?
 
Só para que se tenha a noção do significado da música na minha vida, em casa brincava com o meu irmão fazendo gravações em cassetes de áudio de músicas que iam passando nas rádios nacionais que depois transformávamos em programas de rádio “colando” as nossas vozes em cima dessas gravações. Posteriormente até tive a sorte de, só com 11 ou 12 anos, começar a fazer umas brincadeirinhas na Rádio Despertar Voz de Estremoz também com o meu irmão (brincadeiras essas que se transformaram em paixão e que ainda hoje se vão mantendo, com menos regularidade, é certo, mas vão-se mantendo!). E é aí que a Música tomou uma nova dimensão na nossa vida, despertou em nós novos sentidos, suscitou curiosidade, ansiedade na procura de novos sons. Nessa altura era muito mais difícil o acesso a outras músicas, não se sonhava que a internet virasse tudo do avesso. Comprava-se o jornal “Blitz” que agora é revista, ouviam-se outras rádios, principalmente as de âmbito nacional, e a partir daí era, basicamente, esperar que cá chegasse alguma coisa para as podermos passar na “nossa” rádio.
 
Mas, para além de tudo isso, a minha família é uma família de músicos, amadores, é certo, mas amadores de muita competência e sempre ligados à Música. A minha avó materna concluiu o 3º ano de Piano, os meus pais e tios, desde sempre fizeram parte do Orfeão de Estremoz “Tomaz Alcaide”, o meu irmão é um excelente conhecedor e consumidor de inúmeros géneros musicais (como muito poucos que conheço!) e eu continuo a ser… um… muito bom ouvinte! Nunca aprendi Música, conheço muito poucas notas musicais, só conheço os nomes pelos quais são chamadas, mas acho que tenho um ouvido muito estruturado. Talvez por nunca ter estudado Música tenho tido o cuidado de poder permitir aos meus filhos essa possibilidade, a possibilidade de a aprenderem e de tocarem os instrumentos musicais que quiserem. Não sei quase nada de Música, é verdade, mas considero-me um bom ouvinte! Gosto de todos os tipos de Música, do fado ao rock, do jazz ao funk, da clássica ao heavy metal. Obviamente que gosto mais de uns do que outros, mas consigo ouvi-los todos e consigo saber apreciá-los. É claro que se me perguntarem se gosto, por exemplo, de todo o tipo de Música alternativa, ou todo tipo de jazz ou rock, estaria a mentir se dissesse que sim.
 
Mas o que é certo é que não existe Música boa ou Música má, há simplesmente Música, até porque como diz o povo “Os gostos não se discutem!”. 
 
Tudo isto sempre me fez questionar o que é afinal isto da Música?
 

Música está efectivamente no meu ADN. Na realidade para mim a Música é respirar, é viver, é amar.

 
Reflectindo bem sobre o assunto, para mim a Música é tudo e mais alguma coisa!
 
Música é harmonia, é timbre, é intensidade, altura, vibração … Música é magia, é cultura, são cores, tons, frequências, ondas, notas, escalas…
 
A Música pode ser tradicional, erudita, étnica, religiosa… Música é postura, é linguagem, é gramática, filosofia, geometria, é ter, é falar, é cantar, é conhecer, é aprender, é ensinar… Música é razão, é coração, é celebração, é o dó, o ré, o mi, o sustenido, a colcheia, é a clave de sol, as breves e as semi-breves… A Música é responsabilidade, autonomia, liberdade, é cidadania, respeito, sentimento, é composição, literatura, técnica, relaxamento, ressonância, aquecimento… A Música pode ser fado, rock, pop, jazz, é flexibilidade, é projecção, é apoio e é extensão… A Música é o fá, o sol, o lá, o si, é Matemática, é Física, é mistério, é drama, é teoria e prática… Música é energia, é saúde, é ouvir, socializar, sentir, memorizar, saborear, criar, é inspiração, tranquilidade e esperança… Música é contágio, sabedoria, sensibilidade, é equilíbrio, é disciplina e é vontade, é inteligência e é partilha… Música é Português, Inglês, Espanhol, Francês, Alemão… Música é improviso, é regra, é o grave e o agudo, é design, é estética, é consciência, código, terapia e crescimento… A Música é branco, é vermelho, é azul e amarelo, laranja, verde e cor-de-rosa… A Música é tudo isto e mais aquilo para onde a nossa mente nos levar…

A Música está efectivamente no meu ADN. Na realidade para mim a Música é respirar, é viver, é amar.
 
Da parte que me toca só tenho mesmo a agradecer a quem, de alguma forma, contribuiu para que a Música fizesse e continue a fazer parte integrante de mim… aos meus pais, ao meu irmão e no fundo a toda a minha família, aos meus amigos, aqueles que mesmo não sendo amigos, de uma forma ou outra se cruzaram comigo pela Música e até mesmo à própria Rádio Despertar pela grande influência que teve.
 
Tal como não me parece ser possível viver sem amor, também me parece ser impossível viver sem Música. Acho que não conheço ninguém a quem um dia uma Música não tenha “tocado”. Friedrich Nietzsche dizia que “Sem a Música, a vida seria um erro”… não poderia estar mais de acordo!
 
 A Música é a arte soberana, transmite inúmeros sentimentos… alegria… tristeza… inspiração… calma… inquietude… tranquilidade… euforia… emoção… animação… esperança… faz-nos vibrar… sonhar… reflectir… conta-nos histórias… transmite valores… faz-nos envolver… atrai… estimula sensações… libera a criatividade… inspira a memória.
 
A vida é feita disto, de coisas boas, de coisas menos boas, de pequenos “tudos” e de pequenos “nadas” mas uma coisa é certa… como dizia Miguel de Cervantes: “Onde há Música não pode haver coisa má”.
 
* Luís Parente - Professor
Modificado em sexta, 12 junho 2015 02:44

1 comentário

  • Ligação de comentário Marco P A Santos quarta, 17 junho 2015 16:38 postado por Marco P A Santos

    Muito Bom Luís... As tuas palavras são uma pequena, mas verdadeira lição de Vida e de "Amor"... Que ecoem bem alto, profunda e efetivamente, na mente de todos, o teu sentimento e as tuas palavras, porque a Música é tudo isso e muito mais... Atrevo-me a dizer que todo o Universo é Música!

    Abraço

    Marco P A Santos

Deixe um comentário