sábado, 04 dezembro 2021
sábado, 16 outubro 2021 16:27

Tomada de posse na União das Freguesias de Estremoz – MiETZ e Nós, Cidadãos! reagem…

Escrito por
Na próxima quinta-feira, Pedro Ramalho irá apresentar uma nova lista para ser votada pelos 13 autarcas eleitos Na próxima quinta-feira, Pedro Ramalho irá apresentar uma nova lista para ser votada pelos 13 autarcas eleitos DR

 
Tal como o Ardina do Alentejo oportunamente aqui noticiou, teve lugar no passado dia 15 de Outubro, quinta-feira, a cerimónia de instalação dos órgãos representativos da União das Freguesias de Estremoz (Santa Maria e Santo André).
 
Após a tomada de posse de todos os eleitos, coube ao Presidente de Junta empossado, a apresentação de uma proposta de executivo para a União das Freguesias de Estremoz.
 
Pedro Ramalho apresentou uma lista composta apenas por eleitos pelo Partido Socialista (PS), proposta essa que foi rejeitada, inviabilizando-se assim a eleição do novo executivo desta União das Freguesias. Ao que o Ardina do Alentejo conseguiu apurar, a proposta de executivo foi rejeitada com sete votos contra e seis a favor.
 
O MiETZMovimento independente por Estremoz, através de comunicado enviado à nossa redacção, já reagiu à não eleição do novo executivo da União das Freguesias de Estremoz, salientando que “este facto, em democracia, apenas reflete que a lista apresentada não convenceu a maioria dos eleitos” e que devido a ser uma lista que apenas contemplava membros do PS “não era representativa da pluralidade democrática que resultou das últimas eleições autárquicas”. A nota do MiETZ termina dizendo que “nestas eleições autárquicas não resultaram maiorias absolutas pelo que os vencedores devem ter a humildade democrática de procurar o diálogo com as outras forças políticas”.
 
Quem também já reagiu a toda esta situação foi o Nós, Cidadãos!. O partido liderado em Estremoz por Jorge Canhoto, recordou que, durante a campanha eleitoral, defenderam “sempre, o diálogo como o principal motor da construção de pontes para o bem comum”, salientando que os estremocenses nas eleições de 26 de Setembro quiseram dar a vitória ao PS, “sem maioria dos eleitos, pelo que cabia a este partido estabelecer as pontes necessárias à constituição da Junta de Freguesia”. Na mesma nota, o Nós, Cidadãos! defendeu estar “aberto ao diálogo” com todas as candidaturas, considerando ser o diálogo “fundamental em qualquer contexto político”. O comunicado do Nós, Cidadãos! conclui afirmando não aceitarem “vitimizações nem narizes empinados como sendo os donos disto tudo”, sabendo “separar as questões políticas das pessoais”, e condenando “pressões sobre membros da Assembleia de Freguesia que exercem funções dependentes, directamente e indirectamente da gestão política”.
 
 
 
 
 
 
Modificado em segunda, 18 outubro 2021 19:38

Deixe um comentário