quinta, 13 maio 2021
quarta, 17 março 2021 18:39

Produtor de vinhos no Douro e Trás-os-Montes compra herdade no concelho de Estremoz para aumentar produção

Escrito por
A Costa Boal Family Estates conta passar em dois anos das actuais 230 mil para 330 mil garrafas A Costa Boal Family Estates conta passar em dois anos das actuais 230 mil para 330 mil garrafas DR

Num negócio que inclui dez hectares de vinha, uma adega e um stock de 140 mil litros de vinhos das últimas três colheitas, a Costa Boal Family Estates comprou a Herdade Monte dos Cardeais, no concelho de Estremoz. Esta compra vai permitir lançar ainda durante este ano a marca “Monte dos Cardeais”.
 
Dono das referências “Flor do Côa” e “Costa Boal”, no Douro, e “Palácio dos Távoras”, “Quinta dos Távoras” e “Flor do Tua”, em Trás-os-Montes, António Costa Boal calcula que este novo projecto vai trazer um crescimento imediato de 40% na produção e de 30% na facturação no próximo ano.
 
O empresário nortenho, de 41 anos, justifica que "apesar do contexto económico difícil, provocado pela pandemia de Covid-19, tínhamos clientes que nos estavam a pedir vinhos do Alentejo, nomeadamente no mercado nacional e de exportação, e não quisemos perder uma boa oportunidade de negócio”.
 
Através de uma nota de imprensa enviada às redacções, o produtor explica que quer "manter no Alentejo a produção própria e de vinhos de nicho, pelo que a existência de dez hectares de vinha e adega montada no Monte dos Cardeais foi um factor decisivo para o bom desfecho" deste acordo de aquisição da propriedade no concelho de Estremoz.
 
Com a chegada a uma nova região, onde o enólogo Paulo Nunes também se vai estrear depois de experiências no Dão, Bairrada, Douro e Trás-os-Montes, a empresa fundada em 2009 por este herdeiro de uma família de pequenos produtores durienses conta passar em dois anos das actuais 230 mil garrafas nas duas regiões para um total de 330 mil garrafas anuais em três regiões.
 
Até agora dono de cinco quintas com perto de 50 hectares e com raízes no Douro, a estreia de António Costa Boal na comercialização de vinhos com marca própria aconteceu no ano de 2011. A histórica adega da família, construída em 1857 na aldeia de Cabêda, no concelho de Alijó, foi renovada e é actualmente o centro de produção regional do grupo, que possui também vinhas e vinificação própria em Trás-os-Montes.
 
c/ Jornal de Negócios

c/ Jornal de Negócios

Modificado em quarta, 17 março 2021 19:24

Deixe um comentário