quarta, 30 novembro 2022
quarta, 23 março 2022 17:23

André Amaro, António Zambujo e Pedro Cazanova actuam na edição de 2022 da FIAPE

Escrito por
O maior evento agropecuário realizado a Sul do Tejo, alberga a 38ª edição da Feira de Artesanato de Estremoz O maior evento agropecuário realizado a Sul do Tejo, alberga a 38ª edição da Feira de Artesanato de Estremoz DR

Após dois anos de interregno devido à pandemia de Covid-19, realiza-se entre os dias 27 de Abril, quarta-feira, e 01 de Maio, domingo, Dia da Mãe, a FIAPEFeira Internacional Agropecuária de Estremoz.
 
A 34ª edição daquele que é considerado por muitos como o maior evento agropecuário a Sul do Tejo, e que alberga a 38ª edição da Feira de Artesanato de Estremoz, realiza-se na cidade branca do Alentejo, no Parque de Feiras e Exposições Eng. André de Brito Tavares.
 
E o cartaz de espectáculos vai-se desvendando…
 
O Município de Estremoz acaba de anunciar que no terceiro dia da FIAPE 2022, pelas 22 horas, a noite começa ao som de André Amaro, uma das mais brilhantes vozes da nova geração de artistas portugueses. Jovem de raízes ibéricas, André estava no último ano de curso para se tornar Engenheiro Agrónomo, e de um dia para outro tudo muda: concorre com amigos ao "Got Talent Portugal" e o sucesso é imediato com os “Sangre Ibérico”, um projecto com sonoridade pautada pelo Fado e o Flamenco. Seguindo o percurso natural, após o término da sua ligação aos “Sangre Ibérico”, André Amaro começou a busca da sua sonoridade e entidade a solo, resultando no seu single de estreia “O Teu Lugar”, tema que irá certamente ser cantado nesta terceira noite da FIAPE 2022. Mas “Desajeitado” e “Deixa o Amor Vencer” farão certamente parte do alinhamento.
 
A partir das 23:30 horas, o palco ficará entregue a um artista que dispensa apresentações: António Zambujo. Nascido em Beja, em Setembro de 1975, António Zambujo é um dos maiores artistas, autores e intérpretes contemporâneos da música e da língua portuguesa, e um dos seus mais notáveis embaixadores no mundo. Na infância passada no Alentejo, António Zambujo cresceu com forte ligação à música - começou por estudar clarinete com apenas oito anos, mas foi sobretudo a tradição viva do Cante Alentejano e do Fado que o fizeram músico. Acabando por fixar-se em Lisboa, onde começou por dividir o tempo entre a experiência diária do Fado e a participação em musicais, vai trilhando um impressionante caminho, marcado por prémios e distinções, com destaque para a comenda da Ordem do Infante D. Henrique, que lhe foi entregue pelo Presidente da República, em 2015. “Pica do 7”, “Lambreta” e “Flagrante” são apenas três das muitas músicas que compõem o reportório do artista alentejano e que não irão faltar no concerto de António Zambujo na FIAPE 2022.
 
Quando for 01:00 hora, e pela noite dentro, o DJ Pedro Cazanova entra na cabine e toma conta da animação da FIAPE. Pedro Cazanova é um dos mais mediáticos DJ’s portugueses na área da house music, com uma carreira de mais de duas décadas. Pedro Penedo, Cazanova na versão artística, nasceu em Lisboa, em 1977, e é produtor de alguns dos maiores sucessos da dance music nacional, tendo alcançado sucesso mainstream com o seu single “Selfish Love”, em 2009, e com o single “My First Luv”, em 2010. Até aos dias de hoje, nunca mais parou de fabricar sucessos, que são uma mais valia nos seus live sets. Já actuou em mais de 20 países e há mais de 15 anos que percorre o mundo em clubes e festivais internacionais dos mais consagrados. Milhões pelo mundo já dançaram ao som desta referência portuguesa do djing e chegou a altura de actuar no maior evento agropecuário que se realiza a Sul do Tejo.
 
Dia 29 de Abril, sexta-feira, o encontro está marcado, no Parque de Feiras e Exposições Eng. André de Brito Tavares, em Estremoz, para as actuações de André Amaro, António Zambujo e Pedro Cazanova.
 

 

 

Modificado em quarta, 23 março 2022 20:13

Deixe um comentário

PUB