domingo, 22 maio 2022

Depois do êxito alcançado no passado dia 30 de Abril, por ocasião da Corrida de Touros da FIAPE, a corrida que fez regressar o touro-touro a Estremoz e que devolveu a centenária praça de touros estremocense à aficion, a TTETertúlia Tauromáquica de Estremoz e a empresa Toiros e Tauromaquia estão já a preparar o regresso da tauromaquia ao tauródromo da cidade branca do Alentejo.
 
O Ardina do Alentejo está em condições de avançar, em primeira mão, que no dia 9 de Julho vai realizar-se na Praça de Touros de Estremoz, uma novilhada popular de oportunidade aos novos.
 
O nosso portal de informação pode ainda assegurar que a dupla TTE / Toiros e Tauromaquia está já a trabalhar na Corrida de Touros que fará parte integrante do programa das Festas de Setembro. No “segredo dos deuses” ainda estão os nomes que irão compor o cartel da corrida que terá lugar na Praça de Touros de Estremoz, na noite de 2 de Setembro, sexta-feira, existindo no entanto a garantia de que o mesmo será composto por algumas das máximas figuras do toureio e de que o touro-touro voltará a marcar presença em Estremoz.
 
 
 
 
Modificado em quinta, 19 maio 2022 09:05

No próximo sábado, dia 21 de Maio, a partir das 16 horas, no Salão Nobre dos Paços do Concelho de Vila Viçosa, vai decorrer a apresentação do livro “Bento de Jesus Caraça – Uma fotobiografia”, uma obra autoria de Natália Bebiano, e editado pelas Edições Cosmo.
 
Segundo a autarquia liderada por Inácio Esperança, “a obra do notável calipolense Bento de Jesus Caraça (1901-1948), introduz novas perspectivas e cruzamentos entre o pensamento político, científico e filosófico, áreas sobre as quais reflectiu e aprofundou, na lógica de uma nova abertura, de um espírito livre e insubmisso e de um espectro mais alargado de teorias sociais que seguiram caminhos diversos, no plano do pensamento e da política”.
 
Ainda segundo a edilidade calipolense, “a obra”, cuja edição contou com o apoio da Câmara Municipal de Vila Viçosa, “pretende contribuir para a divulgação do legado deste eminente pedagogo, cientista e inspirador da liberdade e da cidadania, que marcou a história da cultura e da ciência portuguesa da primeira metade do século XX, transmitindo-a à posteridade como referências maiores dos valores do progresso humano e social”.
 
 
Modificado em quarta, 18 maio 2022 00:31

Até ao próximo dia 4 de Junho, está patente ao público nas instalações da Junta de Freguesia de Assunção, no concelho de Arronches, a exposição “Baú de Memórias”, uma mostra que pretende relembrar o ensino de outros tempos, dando a conhecer às gerações mais novas os cadernos escolares que acompanharam os alunos há algumas décadas atrás.
 
Esta iniciativa da Junta de Freguesia de Assunção conta com a colaboração do Professor Daniel Balbino, que vai expor algum material do seu acervo.
 
A exposição pode ser visitada de segunda a sexta-feira, entre as 09 e as 17 horas, e aos sábados, das 10 às 13 horas.
 
Modificado em terça, 17 maio 2022 23:32

O Santuário de Nossa Senhora da Conceição, em Vila Viçosa, vai ser palco de um Concerto Solidário pela Ucrânia.
 
O concerto, que estará a cargo do tenor português João Mendonza, irá ocorrer no próximo dia 20 de Maio, a partir das 21 horas.
 
A autarquia de Vila Viçosa, promotora deste concerto, informou através de nota de imprensa enviada à nossa redacção, que “serão aceites, como bilhete de entrada, produtos de primeira necessidade, de higiene pessoal e produtos alimentares”.
 
O tenor setubalense, que em 2018 cantou para o Papa Francisco, em pleno Vaticano, será acompanhado na próxima sexta-feira pelo guitarrista Renato Sousa
 
Modificado em segunda, 16 maio 2022 23:23

Na manhã do dia de ontem, 3 de Maio, terça-feira, subiu ao palco do centenário Teatro Bernardim Ribeiro, em Estremoz, a peça de teatro “ID a tua marca na net”, uma acção de sensibilização sobre segurança online, promovida pela Direcção Nacional da Polícia de Segurança Pública (PSP) e pela Fundação Altice, que contou com o apoio do Município de Estremoz e da Esquadra de Estremoz da PSP.
 
Cerca de 300 alunos da Escola Secundária Rainha Santa Isabel e do Agrupamento de Escolas de Estremoz assistiram à peça cuja temática se baseia na identidade e a reputação digital, protagonizada por Tiago Aldeia, Pedro Górgia e Alexandre Silva, e que pretende sensibilizar de uma forma lúdica e envolvente, os jovens para as oportunidades e constrangimentos da utilização dos meios online.
 
No final da peça, Ardina do Alentejo esteve à conversa com os actores que compõem o elenco de “ID a tua marca na net”, e que nos falaram de como é que este projecto surgiu e de como 
 
Ardina do Alentejo - Como é que surge esta peça "ID a tua marca na net", com o Tiago Aldeia e o Alexandre Silva?
Pedro Górgia - Este projecto surge através de um convite da Fundação Altice, ocorrido há mais de 10 anos. Na altura o convite foi feito a mim, ao Alexandre Silva e ao Vicente Morais, outro actor que faz parte da equipa e que hoje em dia está mais focado na escrita dos guiões. Foi um projecto que primeiramente, e ao abrigo do programa “Comunicar em Segurança”, a ideia era abordar o tema do cyberbullying, principalmente junto das escolas e dos mais novos.
 
Depois foi evoluindo, ao longo dos anos, para este formato de peça de teatro, com a entrada do Tiago. Foi um processo de mais de 10 anos de trabalho, até chegarmos ao ponto de, à cerca de dois, três anos, termos um guião de espectáculo, em que todos ficámos satisfeitos, incluindo a Fundação Altice, e acreditamos que seja a melhor forma de comunicar a informação que se pretende, com este formato e desta forma.
 
Ardina do Alentejo – É mais fácil passar a mensagem que se pretende desta forma, através do teatro e através de vocês, actores conhecidos, do que os habituais sermões dos pais e dos avós…
Tiago Aldeia – Sim, e das palestras que costumam dar sobre estes assuntos. Encontrámos de uma forma divertida, através do humor e da comédia, passar a mensagem. O que se revelou extremamente eficaz porque de uma forma divertida eles vão absorvendo a informação e vão-se identificando com algumas das situações que acontecem com as personagens.
 
O facto de não ser uma coisa ostensiva, de colher de pau na mão, a mensagem acaba por passar de uma forma divertida, e tem-se revelado muito eficaz, não só para o público mais jovem, como para o público mais idoso. Também já fizemos sessões, que na verdade são aquelas que correm melhor, que é com pais e filhos, porque também é um tema difícil de abordar entre pais e filhos, porque muitas vezes não se sabe bem como abordar, aquela coisa dos filhos terem telemóvel, e o que é que se está passar ali dentro, e acaba por ser um espectáculo que aborda esse assunto e desbloqueia muitas dessas questões familiares da internet.
 
Ardina do Alentejo – Além da televisão e do teatro puro e duro, também é gratificante este tipo de acções e de trabalho para vocês?
Alexandre Silva – Eu acho que, e falo por mim, mas o Pedro e o Tiago partilham a mesma opinião, é das coisas mais gratificantes é tu seres reconhecido pelo trabalho que fazes em televisão e seres valorizado, neste caso por mensagens, quer dos alunos, quer dos professores, que nós recebemos nas nossas redes sociais, a dizer o que esta peça fez de bom para a vida das pessoas.
 
Não é só uma peça de teatro, é algo que tu podes levar para casa e podes mudar na tua vida, com um comportamento, com uma atitude, e mesmo até dando uma ideia ou uma dica a alguém que possa estar a passar por algum problema, porque falamos aqui de problemas graves, apesar de o fazermos na brincadeira. Falamos de sexting, de fraude, dos perfis falsos… A brincar a brincar, nós tocamos em pontos que são muito difíceis de falar na cara e nós vimos a reacção das pessoas, e no final, os professores vêm dizer-nos que “a nossa escola tem estes problemas e foi muito bom aquilo que nos trouxeram, até trouxemos o agressor e a vítima para eles se confrontarem e perceberem que isto é transversal, para terem muito cuidado com aquilo que fazem”.
 
Para mim é perfeito.
 
 
 
Modificado em quinta, 05 maio 2022 01:56

 
Desde o passado dia 9 de Abril, que o Centro Interpretativo para a Valorização e Salvaguarda do Boneco de Estremoz tem patente ao público, na sua Sala de Exposições Temporárias, a Exposição “Senhor dos Passos” – Figurado de Estremoz.
 
Em nota de imprensa enviada à nossa redacção, a autarquia estremocense esclarece que esta exposição surgiu “a partir do desafio lançado aos barristas”, que actualmente produzem Figurado de Estremoz, “para produzirem”, nesta época da Páscoa, a figura “Senhor dos Passos”. Ainda segundo a Câmara Municipal de Estremoz, “a produção desta peça caiu em desuso nas ultimas décadas, sendo raramente produzido, a não ser por encomenda”.
 
A figura “Senhor dos Passos” é uma peça que representa o penoso caminho do Senhor para o Calvário, estando com um joelho no chão pelo grande peso da sua Cruz.
 
Esta mostra, que pode ser visitada até 22 de Maio, conta com a participação dos barrístas Afonso e Matilde Ginja, Ana Catarina Grilo, Inocência Lopes, Irmãs Flores, Jorge da Conceição, Luísa Batalha, Madalena Bilro, Manuel Broa, Ricardo Fonseca e Vera Magalhães.
 
 
 
Modificado em segunda, 11 abril 2022 18:05

 
Numa organização conjunta entre a Direcção Regional de Cultura do Alentejo e a Igreja de São Francisco, em Évora, realiza-se durante a Semana Santa, mais concretamente no próximo dia 13 de Abril, quinta-feira, pelas 17 horas, na Igreja de São Francisco, um concerto com a obra “VIA CRUCIS”, para piano solo, autoria de Franz Liszt, e que será interpretada pelo pianista Amílcar Vasques-Dias.
 
A entrada no concerto é livre, estando sujeita à lotação da igreja.
 
“VIA CRUCIS” será transmitido em directo, na página oficial da Igreja de São Francisco na rede social Facebook, em https://www.facebook.com/s.francisco.evora.
 
Franz Liszt, após uma estadia em Roma, em 1878, compôs “VIA CRUCIS” (VIA SACRA), uma das suas últimas obras, entre 1878-79. A versão original era para coro misto, solistas e órgão, mas, posteriormente, fez uma versão para coro misto, solistas e piano, e ainda uma outra para piano solo.
 
“VIA CRUCIS” é um caso especial na obra de Liszt, principalmente por se tratar de uma composição de grande serenidade, mas também porque atinge os limites da tonalidade até então vigente. “VIA CRUCIS” combina canções em uníssono (Estações I e XIV) e corais inspirados nos corais de J. S. Bach (Estação VI), enquanto outras estações consistem em órgão ou piano solo.
 
A obra só foi editada 50 anos após a sua morte, por iniciativa de uma associação coral inglesa.
 
 
 
Modificado em segunda, 11 abril 2022 18:07

E está apresentado o cartel da Corrida de Touros integrada no programa da 34ª edição da FIAPE - Feira Internacional Agropecuária de Estremoz.
 
Por ocasião da Cerimónia de Concessão da Praça de Touros de Estremoz à Tertúlia Tauromáquica de Estremoz (TTE), que se realizou na manhã deste sábado, 2 de Abril, no Museu Berardo Estremoz, Marco Pernas, Presidente da Direcção da associação que irá gerir os destinos tauromáquicos da centenária praça estremocense durante os próximos três anos, anunciou o cartel da corrida da FIAPE 2022, corrida elaborada em parceria com a empresa Toiros e Tauromaquia, de Margarida Cardoso e António José Cardoso, filhos do malogrado empresário tauromáquico António Cardoso Nené”.
 
No dia 30 de Abril, sábado, pelas 17 horas, na corrida que segundo Marco Pernas marca “um romper com o passado recente da festa brava em Estremoz”, estarão em praça, na lide de um imponente curro de toiros Pégoras e de um novilho da mesma ganadaria, os cavaleiros de alternativa Luís Rouxinol, no ano de comemoração dos seus 35 anos de alternativa, Marcos Bastinhas, António Prates, e o amador Francisco Cortes Jr.
 
As pegas estarão a cargo do Grupo de Forcados Amadores de Évora, capitaneados por João Pedro Oliveira, e do Grupo de Forcados Amadores de Monforte, liderados pelo estremocense Nuno Toureiro.
 
A corrida será abrilhantada pela Banda da Sociedade Filarmónica Luzitana.
 
A apresentação da corrida, que esteve a cargo de Margarida Cardoso, da Toiros e Tauromaquia, contou com a presença dos cavaleiros António Prates e Francisco Cortes Jr., e de representantes dos Grupos de Forcados Amadores de Évora e de Monforte, para além de uma sala cheia de homens e mulheres ligados ao mundo dos touros e diversos aficionados.
 
 
      
 
Modificado em sábado, 02 abril 2022 16:19

Tendo como principal objectivo levar o maior evento de música do mundo aos quatro cantos do país, a organização do Rock in Rio decidiu que o evento, no ano de 2024, terá vários palcos espalhados por Portugal, sendo Estremoz uma das cidades escolhidas para acolher a organização.
 
Ao que conseguimos apurar, o Rock in Rio de 2024 sairá do Parque da Bela Vista, em Lisboa, tendo como destino várias cidades de norte a sul do país, estando assegurados vários fins de semana de música e diversão em Portugal, ao contrário do que sucede em 2022, em que o Rock in Rio se realiza em dois fins de semana do mês de Junho.
 
Ainda segundo informações que a nossa redacção conseguiu recolher, quando foi decidido por Roberta Medina e seus pares este novo formato do Rock in Rio, Estremoz foi uma das cidades que esteve sempre na linha da frente para albergar o evento.
 
José Daniel Sádio, Presidente da Câmara Municipal de Estremoz, em declarações ao Ardina do Alentejo, salientou que “seguindo a nossa política de promoção de Estremoz e do seu concelho, e de recebermos grandes eventos, mobilizadores de pessoas até à nossa cidade, esta era uma oportunidade que não poderíamos desperdiçar”.
 
Ainda segundo o edil estremocense, Estremoz terá o palco Rock in Rio montado no Parque de Feiras e Exposições, e que na cidade branca do Alentejo marcará presença um nome internacional da música como principal atracção.
 
Por definir estão ainda as datas da edição de 2024 do Rock in Rio.
Modificado em sábado, 02 abril 2022 01:56

PUB