terça, 12 novembro 2019
segunda, 04 novembro 2019 16:59

Bombeiros Voluntários de Elvas ameaçados de morte à porta do hospital

Escrito por
Bombeiros Voluntários de Elvas pretendem ainda apresentar queixa formal contra o individuo em questão Bombeiros Voluntários de Elvas pretendem ainda apresentar queixa formal contra o individuo em questão DR
Depois do caso de agressões a elementos dos Bombeiros Voluntários de Borba, desta feita foi a vez da integridade física dos Bombeiros Voluntários de Elvas ser ameaçada enquanto prestavam auxílio à população.
 
Ao início da tarde desta segunda-feira, dia 4 de Novembro, à chegada ao serviço de triagem das Urgências do Hospital de Santa Luzia, em Elvas, os Soldados da Paz da corporação elvense foram alvo de ofensas verbais e ameaças de morte por parte de um indivíduo de etnia cigana que se encontrava no local, segundo foi revelado por Tiago Bugio, Comandante da corporação.
 
Segundo o Comandante dos Bombeiros Voluntários de Elvas, “o indivíduo ofendeu a tripulação, composta por um elemento masculino e um elemento feminino, cuspiu na direcção dos mesmos e expressou várias ameaças sem ter tido qualquer resposta por parte dos elementos da corporação”.
 
"Como o homem não conseguiu agredir os bombeiros, provocou danos na ambulância que os operacionais tinham em serviço com murros e recorrendo a uma pedra", acrescentou Tiago Bugio.
 
Tiago Bugio recorda ainda que “este tipo de ameaças não é a primeira vez que acontecem”, visto que “há cerca de seis anos o Comandante da corporação foi agredido, já tivemos elementos hospitalizados em estado grave, na sequência de um incêndio numa barraca, e à semelhança do que aconteceu em Borba, já tivemos também o nosso quartel invadido”.
 
Ainda segundo foi possível apurar, o serviço que os soldados da paz estavam a realizar naquele momento nada tinha a ver com o indivíduo em questão.
 
O Ardina do Alentejo sabe que os agentes da Esquadra de Elvas da Polícia de Segurança Pública (PSP) estiveram no local, tendo identificado o elemento de etnia cigana responsável pelas ameaças de morte e ofensas verbais aos Soldados da Paz.
 
Fonte da PSP disse que o homem estava com a companheira e dois filhos a aguardar, "há algumas horas", que fosse atendido um dos filhos, no serviço de urgência do hospital e quando os bombeiros passaram com a vítima mostrou-se "insatisfeito" por a pessoa ser atendida primeiro que o filho.
 
Os Bombeiros Voluntários de Elvas pretendem ainda apresentar queixa formal contra o individuo em questão, para que o mesmo responda pelos seus actos.
 
c/ Rádio Elvas e LUSA
Modificado em segunda, 04 novembro 2019 19:48

Deixe um comentário