quarta, 17 outubro 2018

Alentejo é uma região a visitar em 2015, diz o New York Times

Escrito por  Publicado em Região sábado, 10 janeiro 2015 15:02
O artigo dedicado ao Alentejo, tem como subtítulo “Aborrecido de Bordéus? Farto da Toscânia?” O artigo dedicado ao Alentejo, tem como subtítulo “Aborrecido de Bordéus? Farto da Toscânia?” David Anastácio
Segundo o New York Times, o vinho, a gastronomia e o céu estrelado são três boas razões para visitar o Alentejo. A região é para o diário norte-americano um dos 52 destinos mundiais a não perder em 2015.
 
O artigo dedicado ao Alentejo, assinado por Seth Sherwood, tem como subtítulo “Aborrecido de Bordéus? Farto da Toscânia?”, e começa com uma citação retirada de uma parede do recentemente inaugurado Torre de Palma Wine Hotel, em Monforte: “O vinho é o néctar para uma vida ideal”, salientando que "se assim é, o Alentejo sendo uma vasta área de campos de trigo, de olivais, de sobreiros e de vinhas, é o sítio ideal".
 
O artigo refere que “os hotéis e resorts cuja temática são o vinho têm aparecido em grande quantidade, exibindo os complexos tintos da região e o terroir ensolarado”.
 
Dando destaque a dois hotéis da região, Seth Sherwood escreveu que “o Hotel e Spa da Herdade da Malhadinha Nova (Albernoa - Beja) mistura os seus vinhos com o presunto “pata-negra” de porcos criados nas suas terras, enquanto que junto à costa, a Herdade da Comporta (Alcácer do Sal) oferece praia e golfe ao longo das suas vinhas”.
 
No último parágrafo do texto dedicado ao Alentejo, o New York Times (NYT) refere “que para os amantes do design” existe na região “o L’AND Vineyards Resort”, unidade hoteleira com três anos de existência, situada em Montemor-o-Novo, “que tem os interiores desenhados pelo arquitecto brasileiro Márcio Kogan” e que é composto por “um spa de vinho Caudalie, um restaurante com estrela Michelin e suites com tecto retrátil para ver as estrelas”.
 
Desta ainda para “uma homenagem à eterna companheira dos vinhos, a cortiça (produto típico da zona)”. O NYT salientou nesta peça o Ecorkhotel, em Évora, que “surgiu há dois anos” e está “forrado com a melhor cortiça, ficando completo com um Spa com cromoterapia e um restaurante eno-gastronómico”. 
 
O artigo assinado por Sherwood culmina com a referência à L’And Reserve (Alqueva), “um ousado resort de vinho com mais de quarenta suites”, que teve “abertura, no passado Outono”, e que define o limite para uma região: “o CÉU!”. 
 

Deixe um comentário