terça, 12 novembro 2019
Jorge Peças, chef do Divinus, o restaurante do Convento do Espinheiro, em Évora, vai ter visitas, e ilustres, na sua cozinha. Henrique Fogaça, o célebre cozinheiro e jurado do “MasterChef Brasil”, vai juntar-se ao chef português para um jantar especial. A iniciativa acontece no próximo sábado, dia 11 de Maio, no restaurante do hotel alentejano.
 
O menu, que foi criado especialmente para este evento, será uma junção de sabores portugueses e brasileiros. Os vinhos que acompanham os pratos serão todos alentejanos. Para se iniciar a refeição, Jorge Peças preparou uma sugestão com espargos, enquanto as entradas, que têm assinatura de Henrique Fogaça, são compostas com bacon, creme de ervilha e caviar.
 
Há ainda um pargo com coco e caldeirada na brasa, e do Brasil, chega a barriga de porco com puré de abóbora. Jorge Peças propõe também um gelado de arroz doce com alperce e alecrim, e por outro lado, Henrique Fogaça tem um sorvete de paçoca, praline e calda de chocolate para a sobremesa.
 
O jantar, que custa 97,50€ , inclui os vinhos. Os lugares são limitados e é necessário reservar pelo telefone 266 788 200 ou através do email Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar..
Modificado em quarta, 08 maio 2019 13:20
A informação foi avançada pela própria Polícia de Segurança Pública (PSP), no comunicado onde está registada toda a actividade operacional e as ocorrências de maior relevo registadas na área de jurisdição da PSP, em Portalegre e Elvas.
 
No período compreendido entre 29 de Abril e 5 de Maio de 2019, foi detido em Portalegre, um homem com 42 anos de idade, pela prática do crime de condução de viatura sob influência do álcool.
 
Submetido ao teste de alcoolemia, o indivíduo acusou uma Taxa de Álcool no Sangue (TAS) de 3,1g/l. O mesmo foi constituído arguido, submetido à medida de coação de Termo de Identidade e Residência (TIR) e foi notificado para comparecer no Juízo de Portalegre do Tribunal da Comarca de Portalegre.
Modificado em terça, 07 maio 2019 09:29
Uma bebé, com apenas um ano e oito meses de idade, morreu esta segunda-feira, dia 29 de Abril, depois de ter tido alta médica do Hospital do Espírito Santo, de Évora.
 
No passado domingo, e com sintomas de insuficiência respiratória, Beatriz Batalha Martins tinha dado entrada no Centro de Saúde de Portel, onde vivia. 
 
No entanto, dada a gravidade do seu estado de saúde, acabou por ser transferida para Évora, onde passou a noite. Já na segunda-feira acabou por ter alta hospitalar e, pouco tempo depois de chegar a casa vinda do hospital, entrou em paragem cardiorrespiratória.
 
Os Bombeiros Voluntários de Portel foram chamados ao local pelas 11 horas, onde realizaram manobras de reanimação que foram sucedidas. Depois disso, transportaram a menina novamente para o hospital, onde acabou por não resistir e morrer.
 
A autópsia ao corpo da menor vai ser realizada esta quinta-feira.
 
MINISTÉRIO PÚBLICO ABRE INQUÉRITO
 
Entretanto o Ministério Público de Évora já abriu um inquérito à morte de Beatriz Batalha Martins.
 
De acordo com aquele órgão, nas diligências de investigação "com vista ao apuramento das circunstâncias em que ocorreu a morte", inclui-se a realização de uma autópsia médico-legal.
 
O Hospital de Évora ainda não reagiu.
 
c/ SOL e JN
Modificado em quinta, 02 maio 2019 16:28
Na casa onde vivia, alegadamente sozinho, um homem, com 86 anos, foi encontrado sem vida ao início da tarde deste sábado, dia 20 de Abril, em Borba.
 
Fonte do Comando da Guarda Nacional Republicana (GNR) de Évora já confirmou ao Ardina do Alentejo que se tratou "de um homicídio" e que o corpo apresentava “sinais de violência”.
 
Ao que conseguimos apurar, o alerta para esta ocorrência foi dado pelas 13.36 horas e foram encaminhados para o local do crime, na Estrada Nacional 4 (EN4), à entrada da cidade de Borba, militares da força de segurança, que diligenciaram "as medidas primárias para preservação da prova".
 
Não foi possível, para já, adiantar as circunstâncias em que ocorreu o crime.
 
Elementos do Núcleo de Investigação Criminal de Estremoz da GNR ainda se deslocaram ao local, mas a investigação do caso passou para a alçada da Polícia Judiciária.
Modificado em domingo, 21 abril 2019 01:17
Na sequência da segunda reunião com o Sindicato Nacional de Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP), o Governo passou 310 postos de abastecimento à categoria de prioritários, aplicando o Decreto-lei 114/2001, que define o conjunto de medidas a tomar em caso de “crise energética”.
 
Esta medida faz parte do alargamento territorial dos serviços mínimos (inicialmente circunscritos apenas ao Porto e a Lisboa), negociado também nesta reunião.
 
O abastecimento nos 310 postos da Rede Estratégica de Postos de Abastecimento (REPA) estará limitado a 15 litros de gasolina ou de gasóleo por veículo, segundo o Ministério do Ambiente e da Transição Energética.
 
Em comunicado, o gabinete de José Pedro Matos Fernandes explica os termos da REPA, salientando que os 310 postos ficam obrigados a reservar, para uso exclusivo das entidades prioritárias, pelo menos, uma unidade de abastecimento.
 
Na prática, são abrangidos cerca de 10% dos postos de abastecimento existentes em Portugal Continental, que totalizam 3.068, segundo dados da Entidade Nacional para o Mercado de Combustíveis.
 
"Os postos de abastecimento pertencentes à REPA ficam obrigados a reservar, para uso exclusivo das entidades prioritárias, uma quantidade de 10 mil litros de gasóleo, ou 20% da sua capacidade, 4 mil litros de gasolina e 2 mil litros de GPL-auto".
 
As entidades prioritárias são as forças armadas, as forças de segurança e os agentes de protecção civil, os serviços de emergência médica e transporte de medicamentos, as entidades públicas ou privadas que prestam serviços públicos, designadamente transporte colectivo de passageiros, recolha de resíduos urbana e limpeza urbana, serviços de água, energia e telecomunicações, bem como entidades que asseguram o transporte de pessoas portadoras de deficiência.
 
Além destas, acrescenta, os postos de abastecimento REPA "participam no abastecimento do público em geral, sendo fixado em 15 litros o volume máximo de gasolina ou gasóleo que pode ser fornecido a cada veículo automóvel".
 
Para garantir o cumprimento do disposto no despacho do Ministério do Ambiente e da Transição Energética, "os postos REPA podem requerer a presença de elementos das forças de segurança".
 
Estes 310 postos beneficiam de prioridade de abastecimento face aos restantes postos, devendo, para o efeito, promover-se o destacamento das forças de segurança necessárias para assegurar o seu abastecimento.
 
A greve dos motoristas de matérias perigosas, que começou às 00:00 de segunda-feira, foi convocada pelo SNMMP, por tempo indeterminado, para reivindicar o reconhecimento da categoria profissional específica, tendo causado rutura da oferta de combustíveis em todo o país.
 
Modificado em quinta, 18 abril 2019 02:22
Segundo auditorias realizadas pela Inspecção-Geral das Actividades em Saúde (IGAS), auditorias essas que tinham como objectivo avaliar a segurança dos bebés nos hospitais, foram encontradas falhas no Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra, no Centro Hospitalar Universitário do Porto, no Centro Hospitalar Universitário do Algarve e no Hospital do Espírito Santo de Évora, durante o ano de 2018.
 
Estes são alguns exemplos das falhas detectadas nas auditorias:
- Portas nas maternidades que não fecham automaticamente - as pulseiras electrónicas deveriam accionar o fecho automático das portas quando há uma aproximação ou tentativa de transposição da porta do serviço;
- Videovigilância que não funciona em contínuo;
- Controlo insuficiente no acesso às instalações;
 
A IGAS refere que “desde 2009, depois de dois bebés terem sido raptados no Hospital de Penafiel, foram impostas regras para aumentar a segurança dos recém-nascidos, nomeadamente videovigilância com monitorização contínua e gravação de imagens de alta qualidade, colocação de pulseiras electrónicas com alarme nos recém-nascidos, portas que fechem automaticamente quando detectadas irregularidades e identificação de todos os profissionais. A inspecção verificou que estas regras ainda não são totalmente cumpridas”. Salienta ainda que “da análise de todos os processos conclui-se que as irregularidades apresentadas são, de modo geral, comuns à maioria das unidades hospitalares auditadas”.
 
Devido às diversas falhas encontradas nos serviços de internamento de crianças e adultos, urgências, obstetrícia, pediatria e neonatologia do Hospital do Espírito Santo de Évora, um grupo de deputados socil-democratas, liderados pelo deputado eleito pelo círculo eleitoral do distrito de Évora, António Costa da Silva, questionaram o Governo, através da Ministra da Saúde, pretendendo saber “quais as medidas correctivas que estão a ser efectuadas pelo Governo no sentido de resolver esta situação?”.
 
Para além dos resultados das auditorias realizadas pela IGAS, os deputados laranja justificam esta questão a Marta Temido e ao Ministério por si dirigido com o facto de que no Hospital de Évora “não há controlo das pessoas que usam as escadas de serviço”, para além de terem sido “detectados casos em que os próprios profissionais de saúde não usavam identificação”, havendo ainda “uma necessidade de actualizar o plano de segurança e criar medidas de prevenção da criminalidade em alguns hospitais”.
Modificado em segunda, 15 abril 2019 17:54
Por ordem do Ministério Público, foi detido esta quarta-feira, dia 4 de Abril, um homem de 37 anos, suspeito de repetidamente agredir a mulher e violar uma das duas filhas do casal. Em comunicado, o Departamento de Investigação e Acção Penal (DIAP) de Évora anunciou que o suspeito ficou em prisão preventiva por haver “perigo de continuação da actividade criminosa, perigo de perturbação da ordem e da tranquilidade públicas, perigo de perturbação do decurso do inquérito e perigo de fuga”.
 
O homem foi indiciado “pela prática de três crimes de violência doméstica e dois crimes de crimes de abuso sexual de crianças agravado”. As acusações ao suspeito retratam-no como uma pessoa de “personalidade violenta, descompensada, propensa à ilegalidade e avessa às normas que regem a vida em sociedade”, que mostrava “total desprezo pela integridade física e psíquica, bem-estar e saúde e até a vida da companheira e das duas filhas“.
 
Alegadamente, o detido terá abusado sexualmente pelo menos por duas vezes de uma das filhas, que é menor de idade. Com a mãe manteve “de forma reiterada e intensamente ao longo de anos” uma relação violenta, com recurso à agressão sistemática.
 
O inquérito está em segredo de justiça e o suspeito será presente a primeiro interrogatório judicial na quarta-feira, 10 de Abril.
A cidade espanhola de Badajoz, recebe no próximo dia 11 de Abril, quinta-feira, o exercício transfronteiriço TRANSRADIO, um projecto cofinanciado pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Inter-Regional INTEREG.
 
Organizado em parceria pela Dirección General de Emergencias y Protección Civil de Espanha, da Junta de Extremadura e dos Comandos Distritais de Operações de Socorro de Portalegre e de Évora, da Autoridade Nacional de Protecção Civil, e ainda a Guarda Nacional Republicana e os Bombeiros Voluntários de Elvas.
 
Este exercício tem como cenário um acidente rodoviário, entre três veículos de transporte de matérias perigosas e um transporte de passageiros, com o objectivo de testar a eficácia do plano de resposta a acidentes no transporte de matérias perigosas, plano esse que é igualmente cofinanciado pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Inter-Regional INTEREG.
Modificado em terça, 26 março 2019 12:33
A BARONA Brewing Company, recebeu a distinção de Medalha de Ouro e viu reconhecida a qualidade da sua cerveja IPA, no concurso Barcelona Beer Challenge 2019, inserido no VIII Barcelona Beer Festival.
 
Neste concurso internacional, as cervejas são analisadas por um júri de entendidos, segundo parâmetros exigentes no que diz respeito ao seu sabor, aroma, sensações bucais, aspecto, ausência de erros ou defeitos, assim como adequação ao estilo que é descrito na cerveja.
 
A IPA é uma cerveja red, de cor âmbar e espuma marfim, com amargor acentuado e sabores a citrinos e a pinho, terminando com um toque de caramelo. Estas características são resultado de uma combinação de doses equilibradas de lúpulos americanos com uma boa estrutura de maltes base e caramelizados. Tem 6.2% de teor alcoólico e é ideal para acompanhar pratos picantes e condimentados. Pode ser encontrada em bares, cafés, lojas gourmet, restaurantes e mercearias finas, a um preço de venda ao público (PVP) recomendado de 3€.
 
O Barcelona Beer Challenge é um concurso de alcance internacional, de grande referência no sector cervejeiro e que tem contribuído para posicionar a cerveja de qualidade num novo patamar de reconhecimento e visibilidade. Além disso visa distinguir, através de elevados standards de qualidade, não só o trabalho que se vem desenvolvendo nesta área, como também os intervenientes do sector cervejeiro e desta forma a orientar os consumidores nas suas escolhas.
 
Para Rui Roque, responsável da BARONA Brewing Company, “foi com orgulho que recebemos esta distinção. Já é a segunda vez que rumamos a Barcelona e já é também o segundo prémio que conquistamos neste evento. Em 2018 trouxemos para casa a Medalha de Ouro pela nossa cerveja APA – American Pale Ale”.
 
Acerca da BARONA
A BARONA Brewing Company é uma empresa familiar, que iniciou a sua actividade em 2015, no concelho de Marvão. Foi fundada por três sócios que deram as iniciais dos seus apelidos, Barrigas, Roque e Nabo para criarem o nome da cervejeira que conta já com nove referências de cerveja artesanal: Blonde ALE, Porter, IPA, APA e as temáticas Vila Morena, Castanha, Boleima, Entruda e Gravitional Collapse.
 
A BARONA percorre o país e estrangeiro em feiras e eventos, e está presente em mais de 50 pontos de venda, desde mercearias finas ao canal HORECA.
 
Desde o início da sua actividade, os seus produtos receberam nove prémios nacionais e internacionais que atestam a sua qualidade e reconhecimento como especialistas na produção de cerveja artesanal.
 
c/ Jornal dos Sabores
Modificado em terça, 26 março 2019 09:56