sábado, 21 setembro 2019
O Comando Territorial de Évora da Guarda Nacional Republicana (GNR), através do Núcleo de Investigação e de Apoio a Vítimas Específicas (NIAVE), deteve na passada quarta-feira, 19 de Junho, um indivíduo de 75 anos pelo crime de violência doméstica, no concelho do Alandroal.
 
Segundo o comunicado da GNR, “no âmbito de uma investigação por violência doméstica, os militares deram cumprimento a um mandado de detenção e a um mandado de busca domiciliária, culminando na detenção do suspeito e na apreensão de uma arma de fogo e de um objecto artesanal denominado "Moca", utilizado na prática do referido ilícito criminal contra a vítima, a sua ex-companheira de 60 anos” .
 
O detido foi presente ao Tribunal Judicial de Évora, tendo-lhe sido aplicadas as medidas de coação de proibição de contactar a ofendida por qualquer forma, directamente ou por interposta pessoa; proibição de se aproximar da ofendida, da sua residência ou do seu local de trabalho, numa distância de 300 metros, sendo para o efeito controlado através de pulseira electrónica; obrigação de apresentações semanais no Posto Policial da área de residência, e ainda, a proibição de adquirir, possuir ou usar quaisquer armas de fogo ou outras, reais ou aparentes.
Modificado em sexta, 21 junho 2019 13:41
Na noite de ontem, 18 de Junho, terça-feira, o despiste de um camião, ocorrido na Estrada Nacional 4 (EN4), junto a Vila Boim, provocou um ferido ligeiro.
 
De acordo com as informações recolhidas junto do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Portalegre, a vítima, um homem com 43 anos, foi transportada para o Hospital de Santa Luzia, em Elvas.
 
O alerta para este acidente foi dado pelas 21:57 horas. O pesado de mercadorias, que transportava areia para gatos, entrou em despiste, acabando mesmo por tombar e perder parte da carga.
 
Ainda segundo o CDOS, para o local foram mobilizados 23 operacionais dos Bombeiros Voluntários de Elvas e da Guarda Nacional Republicana (GNR).
 
O trânsito esteve condicionado durante algum tempo, no sentido Vila Boim – Elvas.
Modificado em quarta, 19 junho 2019 01:13
Pelos crimes de lenocínio, auxílio à imigração ilegal, detenção de arma proibida, fraude fiscal e branqueamento, a Guarda Nacional Republicana (GNR) deteve um homem de 59 anos, em Ourique.
 
Em comunicado, as autoridades informam que, "no decorrer das diligências de investigação", foram cumpridos 12 mandados de busca e apreendidos sete automóveis, um sistema de videovigilância, uma espingarda pressão de ar, uma arma branca, notas de vários países, 2911 preservativos e 130 embalagens de gel lubrificante, bem como telemóveis, computadores e quase onze mil euros em dinheiro.
 
A nota da GNR refere ainda que “foram apreendidos milhares de cartões de consumo e de publicidade alusiva ao local onde se praticavam os crimes, bem como talões de depósitos em contas bancárias, livros de facturação e de guias de transporte, bem como talões de fecho de caixa".
 
O detido, que tinha antecedentes criminais pelo mesmo tipo de crime, foi presente ao Tribunal de Ourique, no passado sábado, dia 15 de Junho, e ficou em prisão preventiva. Segundo foi adiantado pela GNR a uma estação televisiva nacional, os crimes tinham lugar numa casa particular onde funcionava um bar de alterne.
 
O comunicado da GNR informa que “foram ainda identificadas 15 mulheres de várias nacionalidades, com idades compreendidas entre os 23 e os 50 anos. Três delas, por se encontrarem em situação ilegal em território nacional, foram notificadas para abandonar o país no prazo de 20 dias e, outras duas, por se encontrarem em situação irregular, foram notificadas para comparecer no Serviço de Estrangeiros e Fronteiras". 
Modificado em terça, 18 junho 2019 12:22
Duas pessoas morreram na manhã desta terça-feira, dia 18 de Junho, na casa onde viviam, por inalação de gás butano, em Urra, no concelho de Portalegre.
 
As vítimas mortais são dois homens, um de 35 anos e outro de 48.
 
Fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Portalegre disse ao Ardina do Alentejo que o alerta para esta ocorrência foi dado pelas 07:16 horas.
 
Os corpos das duas vítimas já foram transportados para a morgue do Hospital Dr. José Maria Grande, em Portalegre, estando a Polícia Judiciária (PJ) a caminho do local para apurar as circunstâncias das duas mortes.
 
Ainda de acordo com o CDOS de Portalegre, do incidente resultaram mais dois feridos ligeiros, dois homens de 21 e 37 anos, que foram transportados para o Hospital de Portalegre.
 
Os quatro homens são da Benedita, concelho de Alcobaça, e estavam a trabalhar na construção civil no concelho do Crato, tendo alugado uma casa na aldeia de Urra.
 
Foram mobilizados para o local da ocorrência, entre Bombeiros Voluntários de Portalegre, Guarda Nacional Republicana (GNR) e Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), 10 operacionais, auxiliados por cinco viaturas.
Modificado em terça, 18 junho 2019 10:12
No dia de ontem, quarta-feira, 12 de Junho, a Guarda Nacional Republicana (GNR), através do Núcleo de Investigação Criminal de Estremoz daquela força de segurança, deteve em Arraiolos, um indivíduo do sexo masculino, com 19 anos de idade, por tráfico de estupefacientes junto da Escola Básica 2,3 de Cunha Rivara.
 
Segundo fonte da GNR contactada pelo Ardina do Alentejo, o individuo tinha ainda na sua posse 50 doses de haxixe e 365€.
 
Ainda segundo a mesma fonte foi realizada uma busca numa propriedade agrícola, onde foram apreendidos mais 14 pés de cannabis sativa, vulgarmente conhecida como liamba, um telemóvel e uma navalha.
 
Constituido arguido e sujeito a termo de identidade e residência, o individuo está notificado para se apresentar hoje, quinta-feira, pelas 10 horas, para interrogatório judicial. 
Modificado em terça, 18 junho 2019 00:15
Segundo foi avançado por fonte dos Bombeiros Voluntários de Odemira, o corpo de uma mulher, em avançado estado de decomposição, foi encontrado esta quarta-feira, dia 12 de Junho, numa rocha na Praia de Nossa Senhora, no concelho de Odemira.
 
Luís Oliveira, comandante da corporação do distrito de Beja, indicou que o corpo foi encontrado "num buraco, dentro de uma rocha", não sendo possível avaliar a idade aproximada da mulher. 
 
Adiantando que "não há qualquer pessoa dada como desaparecida na zona", Luís Oliveira referiu que o alerta foi dado por um popular.
 
De acordo com o Comandante dos Bombeiros Voluntários de Odemira, o corpo da mulher foi encaminhado para o serviço de Medicina Legal do Hospital Distrital de Beja.
 
Segundo fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Beja, o alerta para a ocorrência, registada na Praia de Nossa Senhora, na freguesia de São Teotónio, foi dado às 19:05.
 
O CDOS bejense acrescentou que foram mobilizados para o local meios da Capitania do Porto de Sines e dos Bombeiros Voluntários de Odemira, além da Guarda Nacional Republicana (GNR).
 
c/ LUSA
Modificado em quarta, 12 junho 2019 23:13
Quando se deslocavam para o combate a um incêndio no Monte do Burraz, no concelho de Fronteira, três militares do Grupo de Intervenção de Protecção e Socorro (GIPS) da Guarda Nacional Republicana (GNR) ficaram feridos na sequência de uma colisão com uma viatura ligeira civil, ocorrida na tarde desta terça-feira, dia 11 de Junho, numa estrada de terra batida, naquela localidade do distrito de Portalegre.
 
De acordo com o Comando Distrital de Operações e Socorro (CDOS) de Portalegre o acidente, que ocorreu já muito perto do local onde os militares da GNR se preparavam para combater as chamas, provocou ainda ferimentos num ocupante da viatura civil.
 
Segundo a mesma fonte do CDOS de Portalegre, os militares feridos pertencem ao GIPS de Ponte de Sôr. Todas as vítimas sofreram ferimentos ligeiros tendo sido transportadas para o Hospital Dr. José Maria Grande, em Portalegre.
 
Para o local foram mobilizados 15 operacionais, entre bombeiros das corporações de Sousel, Fronteira e Monforte, e militares da GNR, auxiliados por três ambulâncias e pela Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER) de Portalegre.
 
De acordo com a Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC), o incêndio, que consumiu uma zona agrícola, chegou a mobilizar 102 operacionais, auxiliados por 28 veículos e três meios aéreos, dois aviões e um helicóptero, tendo sido considerado dominado pelas 18:20 horas e extinto por volta das 19 horas.
Modificado em quarta, 12 junho 2019 00:01
Os 19 familiares e herdeiros das vítimas mortais da derrocada da Estrada Municipal 255 (EM255), em Borba, que pediram indemnizações à Provedora de Justiça aceitaram os valores propostos por Maria Lúcia Amaral, num total de 1,6 milhões de euros.
 
Fonte da Provedoria de Justiça revelou hoje à LUSA que "todos os 19 requerentes”, que são familiares e herdeiros das cinco vítimas mortais do acidente ocorrido em Novembro de 2018, “aceitaram as propostas de indemnização" apresentadas pela provedora Maria Lúcia Amaral.
 
"Recebemos as respostas e, já esta semana, a provedora de Justiça enviou as 19 propostas e respectivos termos de aceitação ao Primeiro-Ministro para que este proceda ao pagamento aos familiares das vítimas", acrescentou a mesma fonte.
 
A fonte da Provedoria adiantou ainda que, no total, “as indemnizações rondam 1,6 milhões de euros”, a serem pagos pelo Estado, sendo que, no caso dos acidentes de trabalho, “acresce a pensão paga pela respectiva seguradora, que sempre seria devida”.
 
Na tarde de 19 de Novembro de 2018, um troço de cerca de 100 metros da Estrada Municipal 255, entre Borba e Vila Viçosa, colapsou devido ao deslizamento de um grande volume de rochas, blocos de mármore e terra para o interior de duas pedreiras, provocando cinco vítimas mortais.
 
O acidente causou a morte de dois operários de uma empresa de extracção de mármore na pedreira que estava activa e de outros três homens, ocupantes de duas viaturas automóveis que seguiam no troço da estrada que ruiu e que caíram para o plano de água da pedreira sem actividade.
 
O Ministério Público (MP) instaurou um inquérito para apurar as circunstâncias do acidente.
 
A investigação “está a decorrer”, com a realização de diligências que visam a recolha de elementos de prova pessoal, documental e pericial, disse à LUSA, em Maio, fonte do MP de Évora.
 
Em Conselho de Ministros extraordinário, em 27 de Dezembro de 2018, foi aprovada uma resolução que estabeleceu um “mecanismo extrajudicial” para pagamento das indemnizações pela morte das vítimas, tendo a decisão sido publicada em Janeiro, em Diário da República.
 
Também em Janeiro, na qualidade de titular do órgão do Estado independente que defende os direitos dos cidadãos, a Provedora de Justiça Maria Lúcia Amaral revelou que aceitava “o pedido do Primeiro-Ministro para conduzir o processo de indemnização das famílias das cinco vítimas mortais” de Borba, no âmbito deste mecanismo extrajudicial, de adesão voluntária.
 
A resolução aprovada pelo Governo em Conselho de Ministros para o pagamento de indemnizações salvaguarda que, caso se verifique o apuramento de responsabilidades de terceiros, estes devem restituir os valores ao Estado.
 
c/ LUSA
Modificado em quarta, 05 junho 2019 18:37
Um ferido leve é o resultado de um aparatoso despiste, ocorrido na noite de ontem, terça-feira, 4 de Julho, na Estrada Nacional 4 (EN4), na localidade das Silveiras, concelho de Montemor-o-Novo.
 
Segundo informações obtidas pelo Ardina do Alentejo junto do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Évora, o ferido, considerado leve pelas equipas de socorro, foi transportado para o Hospital do Espírito Santo, em Évora.
 
O alerta para este acidente foi dado pelas 21:14 horas.
 
Ao que conseguimos apurar junto de uma testemunha no local do acidente, o condutor e único ocupante do veículo sinistrado, um homem com idade compreendida entre os 65 e os 75 anos, sofreu um principio de enfarte, tendo entrado em despiste, e embatido num poste de iluminação pública. Segundo a nossa fonte, “por sorte não embateu em mais nenhum veículo que circulava na outra faixa de rodagem”.
 
Estiveram no local a prestar auxílio à vítima, 16 operacionais dos Bombeiros Voluntários de Montemor-o-Novo, da Guarda Nacional Republicana (GNR), e da empresa Energias de Portugal (EDP), auxiliados por seis veículos.
 
O trânsito esteve apenas condicionado à passagem pelo local não se tendo registado o corte da estrada.
 
Modificado em quarta, 05 junho 2019 17:51