sexta, 19 outubro 2018

Não castiguem o Futebol

Escrito por  Publicado em José Lameiras terça, 02 outubro 2018 09:48
O futebol não é apenas um jogo entre 11 jogadores de cada lado, com uma bola e duas balizas. O futebol, se não for visto por ninguém, apenas é um prazer para 22. Do futebol faz parte a emoção, o ambiente. Tantas vezes já ouvimos dirigentes a mostrarem a sua preocupação pela falta de público nas bancadas e a arranjarem mil e uma desculpas para isso. 
 
O público, aquele que leva o cachecol, bandeira e vai, apenas, apoiar a sua equipa, faz muita falta ao futebol. É por isso que eu, juro, não entendo qual o objetivo de quem "inventou" os jogos à porta fechada. Pergunto mesmo, para que serve assim o futebol, uma atividade que cada vez mais se tornou um espetáculo e que envolve muitos milhares de pessoas e de euros.
 

Temos problemas com claques? Resolvam-se. Impeçam de entrar em recintos desportivos aqueles que têm um histórico de prevaricações. Aquelas coisas que são atiradas para dentro do campo, e que dão direito depois a estes castigos, não nascem nas bancadas dos estádios. Alguém as mete lá dentro ou alguém passa com elas pelas portas.

Grande parte dos jogos à porta fechada acontecem devido ao mau comportamento dos adeptos. Muita gente dirá que tem de haver castigos e que certos atos praticados em estádios de futebol, ou nas suas redondezas, têm que terminar. Mas alguém acha que quem faz este tipo de coisas está minimamente importado se o clube é ou não castigado? E que tal encontrar esses senhores, prendê-los e levá-los a tribunal? Hoje em dia, com a vigilância que existe nos principais estádios portugueses, não será assim tão difícil encontrar e castigar quem se porta mal. 
 
Em vez de isso acontecer, e a UEFA também gosta muito de fazer isto, castigam-se os outros 50 mil que se portam bem. Castigam-se, também, os cofres dos clubes, os jogadores e os árbitros que ficam desolados com o ambiente que encontram. Para mim, jogos à porta fechada, não fazem qualquer sentido. 
 
Temos problemas com claques? Resolvam-se. Impeçam de entrar em recintos desportivos aqueles que têm um histórico de prevaricações. Aquelas coisas que são atiradas para dentro do campo, e que dão direito depois a estes castigos, não nascem nas bancadas dos estádios. Alguém as mete lá dentro ou alguém passa com elas pelas portas. 
 
É claro que falo nisto pois o Benfica e o Braga foram castigados desta forma. Será preciso acontecer mesmo, para se perceber que é muito devastador jogar, ou ver jogar na televisão, um jogo sem público. Castiguem quem quiserem, só não castiguem é a emoção. Não castiguem o Futebol.
 
* Jornalista José Lameiras
 
 

Deixe um comentário