sexta, 23 agosto 2019
quinta, 11 junho 2015 12:12

Observatório de Ciências da Terra Professor Mariano Gago inaugurado no Centro Ciência Viva de Estremoz

Escrito por
Planeta Terra pode agora ser observado de forma inédita e diferente Planeta Terra pode agora ser observado de forma inédita e diferente Ivo Moreira
Com a inauguração do “Observatório de Ciências da Terra Professor Mariano Gago”, ocorrida na passada sexta-feira, dia 5 de Junho, o Centro Ciência Viva de Estremoz (CCVE) celebrou condignamente o seu 10º aniversário.
 
Todos aqueles que agora se desloquem ao centro estremocense podem observar de uma forma inédita e diferente o planeta Terra, num novíssimo espaço instalado no Convento das Maltezas.
A cerimónia de inauguração contou com a presença de diversas individualidades, das quais destacamos Luís Filipe Mourinha, Presidente da Câmara Municipal de Estremoz, Ana Costa Freitas, Reitora da Universidade de Évora, e Rosalia Vargas, Directora do Pavilhão do Conhecimento e Presidente da Ciência Viva - Agência Nacional para a Cultura Cientifica e Tecnológica.

 
Durante a sua alocução, Rui Dias, Director do CCVE, fez um balanço dos 10 anos de vida do CCVE, agradeceu o empenho de toda a equipa que com ele trabalha, e agradeceu igualmente o empenho de todos os associados do centro (Universidade de Évora, Câmara Municipal de Estremoz, Agência Ciência Viva e DGest). 
 
Referiu que “estes 10 anos têm sido muito especiais, onde temos crescido muito, o que tem feito com que o número de visitantes do centro tenha aumentado de uma forma acentuada”. Para que se tenha uma noção concreta dos números, Rui Dias salientou que “nos quatro primeiros meses deste ano subimos 37% em relação aos mesmos quatro meses do ano passado. São mais de 14 mil pessoas que já vieram ao centro em 2015”.
 
Concluiu a sua intervenção lembrando a pessoa que dá nome ao Observatório de Ciências da Terra, o Professor Mariano Gago, “sem a qual não estaríamos hoje aqui”.
 
Luís Mourinha recordou o Professor Mariano Gago, com quem privou no arranque do CCVE, como sendo “um homem com visão de futuro, da qual beneficiamos todos hoje com o Centro Ciência Viva de Estremoz”. Acrescentou ainda que “apesar de ser um Ministro que não vai ser esquecido, o facto de o CCVE atribuir o seu nome a este espaço é dar continuidade ao sentimento de agradecimento que todas as pessoas ligadas à Ciência e ao Ensino em Portugal têm para com Mariano Gago”.
 
O presidente da edilidade estremocense não quis concluir a sua intervenção sem deixar de agradecer, em nome do Município de Estremoz, a “todos os funcionários desta casa” pelo trabalho desenvolvido.
 
Para a Reitora da Universidade de Évora (UE), Mariano Gago era uma pessoa “perigosamente inteligente”. Ana Costa Freitas acentuou esta sua tese salientando que “ele falava e quando nós chegávamos lá, já ele estava noutra”. 
 
A Reitora sublinhou ainda que “o Observatório de Ciências da Terra”, do qual foi assinado um protocolo entre o CCVE e o Instituto Ciências da Terra da UE, “não é mais do que o consolidar de uma parceria que este centro tem tido sempre com a UE, que tem sido importante, que tem ajudado à consolidação do centro mas também tem ajudado muito a UE”.
 
Concluiu referindo que “o mais importante nestes centros é dar uma apetência pela ciência que todos nós precisamos que seja educada ao longo da vida. E é isso que tem aqui sido feito com muito sucesso”.
 
Um Centro de Ciência é um espaço de conhecimento e de maravilhamento, mas um Centro de Ciência Viva ainda o é mais. Se falarmos do Centro Ciência Viva de Estremoz então não nos restam quaisquer dúvidas de que temos esta equação elevada ao expoente máximo” frisou Rosalia Vargas durante a sua intervenção. 
 
Sobre a homenagem a Mariano Gago, a Directora do Pavilhão do Conhecimento e Presidente da Ciência Viva - Agência Nacional para a Cultura Cientifica e Tecnológica, relembrou que o malogrado Ministro foi “o grande mentor de todas as iniciativas que contribuíssem para a apropriação da Ciência pelo público”. Sublinhou que “tivemos muita sorte em ter um cientista, um político e um democrata, tudo junto numa só pessoa”. 
 
Depois da degustação de algumas iguarias da região, foi inaugurado o “Observatório de Ciências da Terra Professor Mariano Gago”, tendo a primeira apresentação realizada neste novo espaço do CCVE sido feita por Máximo Ferreira, Director do Centro Ciência Viva de Constância.
 
 
Modificado em quinta, 11 junho 2015 12:52

Deixe um comentário