sábado, 27 fevereiro 2021
sexta, 15 janeiro 2021 00:02

Projecto de Requalificação do Largo General Graça, em Estremoz, já foi apresentado

Escrito por
Projecto foi elaborado pela Sítio e Lugar - Sociedade de Arquitectos Paisagistas, Lda. Projecto foi elaborado pela Sítio e Lugar - Sociedade de Arquitectos Paisagistas, Lda. DR
O auditório do Parque de Feiras e Exposições Eng.º André de Brito Tavares, em Estremoz, recebeu no dia de ontem, quinta-feira, 14 de Janeiro, a apresentação do Projecto de Requalificação do Largo General Graça.
 
O projecto de requalificação deste espaço emblemático da cidade branca do Alentejo, onde se situa o Lago do Gadanha, um dos ex-libris da cidade e a Fonte das Bicas, outrora fonte de abastecimento da população estremocense, foi apresentado pela arquitecta Paula Maria Simões, arquitecta paisagista responsável pela Sítio e Lugar - Sociedade de Arquitectos Paisagistas, Lda., empresa contratada pela autarquia estremocense para elaboração deste projecto.
 
Os poucos estremocenses presentes na apresentação - destaque para a ausência de todos os vereadores da oposição - puderam ver, em primeira mão, um projecto que promete dar uma nova vida a este largo, na sua essência devolvendo-o aos peões, dando realce ao espelho de água do Lago do Gadanha e dando um novo enquadramento à Fonte das Bicas, revitalizando um espaço nobre da cidade.
 
No final da apresentação, Ardina do Alentejo esteve à conversa com Francisco Ramos, Presidente da Câmara Municipal de Estremoz, que nos referiu ser actualmente um “homem meio-contente visto que ainda apenas estamos na fase de projecto”. “Só estarei contente com a obra feita” disse.
 
Sobre o projecto elaborado pela Sítio e Lugar, o edil disse-nos que “é mais um projecto que vai dignificar a nossa cidade. Penso que é um projecto apelativo e que vai ser do gosto da generalidade da população. Aquilo que foi apresentado, e que acabámos de ver, vai-nos dar mais dignidade, não só a nós que aqui vivemos, mas também a quem nos visita”.
 
Em relação  à fraca afluência dos estremocenses à apresentação do projecto, Francisco Ramos disse que “gostaria de ter tido mais gente nesta apresentação pública, porque vamos mexer numa zona muito sensível, e daí termos feito esta apresentação pública. É pena ter estado tão pouca gente porque nestas matérias há sempre opiniões que poderiam enriquecer ainda mais o que aqui está”.
 
Sobre a necessidade de intervenção no Largo General Graça, Francisco Ramos asseverou que “este é um espaço que era reclamado por muita gente, que me diziam constantemente que era uma zona nobre da cidade e que estava um pouco degradada, sendo necessária uma lavagem de cara. O objectivo deste projecto é precisamente dar essa nova visibilidade àquele espaço, devolvê-lo cada vez mais às pessoas, para que possam a partir daí usufrui-lo”.
 
Para que este projecto saia do papel e seja uma realidade, o autarca estremocense salientou que falta “incluir neste projecto de arquitectura as peças técnicas de engenharia que têm de ser feitas. Quando o projecto estiver fechado, e revisto pelos nossos serviços, será lançado todo o processo de obra, o processo administrativo. Vai ter de haver um concurso público, que terá depois de receber o visto do Tribunal de Contas, em relação ao contrato com a empresa que for vencedora do concurso público. A partir daí começa a execução do mesmo”.
 
Francisco Ramos garantiu-nos ainda que o financiamento para a obra de Requalificação do Largo General Graça está garantido, visto que “este é um projecto que está incluido no âmbito do PEDU - Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano, que tem financiamento comunitário, estando a componente nacional já garantida”.
 
 
Modificado em sexta, 15 janeiro 2021 11:41

Deixe um comentário