sexta, 07 agosto 2020
segunda, 13 julho 2020 20:50

Estremocense Miguel Tira-Picos testa positivo à Covid-19 (c/ entrevista)

Escrito por
Nesta breve entrevista, Miguel Tira-Picos revela ao Ardina do Alentejo não ter qualquer sintoma Nesta breve entrevista, Miguel Tira-Picos revela ao Ardina do Alentejo não ter qualquer sintoma DR
A informação foi adiantada na manhã desta segunda-feira, 13 de Julho, na página do Restaurante Kimbo, na rede social Facebook: “Como alguns já devem saber, o nosso querido Miguel Tira-Picos acusou positivo no teste ao Covid-19”.
 
No comunicado publicado na página do restaurante que é propriedade do pai do jovem estremocense, vencedor da edição de 2020 do programa de caça-talentos da RTP, Got Talent Portugal, ao lado do também estremocense João Pataco, pode ainda ler-se que “o último contacto e visita a familiares em Estremoz foi há um mês, eliminando assim o risco de contágio no nosso espaço e funcionários”.
 
A missiva termina dizendo que nesta altura “só nos resta desejar as melhoras rápidas”.
 
Após esta publicação, foram várias as mensagens de apoio e incentivo a Miguel Tira-Picos, e de desejos de rápidas melhoras. Mas há também quem veja esta positividade à Covid-19 por parte do jovem artista de outra forma, e tente atirar as culpas da situação para cima de Miguel Tira-Picos. Há mesmo quem afirme que o jovem acrobata já sabia do seu estado de infectado com Covid-19 aquando da sua presença em Mourão, na passada sexta-feira, dia 10 de Julho, na final do distrito de Évora das 7 Maravilhas da Cultura Popular, em que Miguel Tira-Picos participou como Embaixador da candidatura estremocense dos Bonecos de Estremoz, e em que esteve em contacto com a comitiva estremocense ali presente, composta, entre outras pessoas, pelo Presidente da Câmara Municipal de Estremoz, Francisco Ramos, pela Vereadora da Cultura, Márcia Oliveira, pelo Chefe de Gabinete, António Serrano, e pelos barristas Jorge da Conceição e Isabel Pires.
 
De forma a esclarecer tudo o que se passou, e quando se passou, Miguel Tira-Picos concedeu ao Ardina do Alentejo, uma oportuna entrevista, onde nos fala de quando fez o teste à Covid-19, de quando soube do resultado desse mesmo teste, e de como olha para toda esta exposição mediática à volta da sua positividade ao novo coronavírus, chegando mesmo a afirmar que “tenho um filho com um ano de idade, e é a última pessoa que queria ver infectada com este vírus”.
 
Ardina do Alentejo – Porque é que foste fazer o teste à Covid-19 e quando é que soubeste o resultado?
Miguel Tira-Picos (MTP) – Fiz o teste por precaução. A minha mulher também o fez, até porque moramos numa das zonas mais afectadas pelo vírus. Fiz o teste à Covid-19 no sábado, dia 11, e soube o resultado no domingo, dia 12, ao final da tarde, principio de noite.
 
Ardina do Alentejo – Portanto quando participaste no programa da RTP, das 7 Maravilhas da Cultura Popular, em Mourão, ainda não sabias que já poderias estar infectado?
MTP – Quando participei no programa não tinha qualquer tipo de sintoma, tal como neste momento. Obviamente que não sabia, nem sonhava estar positivo à Covid nesse mesmo evento. Seria contra os meus princípios o oposto.
 
Ardina do Alentejo – Foste tu que informaste a comitiva da Câmara Municipal de Estremoz do teu estado de positivo para Covid-19?
MTP – Infelizmente não fui eu que informei a comitiva, e talvez tenha sido essa a parte triste. Fiquei com a sensação que algumas pessoas já sabiam o resultado do meu teste mesmo antes de mim, mesmo sabendo que isso é impossível.
 
Ardina do Alentejo – Como é que estás a ver toda esta exposição mediática à tua volta em relação a esta situação? Há pessoas muito cruéis…
MTP – Infelizmente ter Covid não é só saber lidar com o vírus, não é só ficar em casa e preocupar-me com os meus, como seria suposto. No meu segundo dia de confinamento, tenho que lidar com a crueldade das pessoas, com a invasão de privacidade, injúrias, boatos, e o pior de tudo, é esta tentativa de sentimento de culpa que me estão a tentar incutir.
E começo mesmo por aí. Não me sinto culpado de nada. Tenho um filho com um ano de idade, e é a última pessoa que queria ver infectada com este vírus.
Não tenho contacto com a minha família há mais de um mês, o que impossibilita o contágio com os mesmos.
Tenho muito pena que para muita gente a vontade de criticar e julgar seja mais forte do que a vontade de ajudar ou o desejar um final feliz.
E o meu enorme agradecimento a todos os que me desejaram as melhoras, tanto a mim como à minha família. Estamos bem, sem sintomas, apenas confinados a quatro paredes, e que seja esse o maior problema.
 
Ardina do Alentejo – Que mensagem queres deixar a todos quantos forem ler esta entrevista…
MTP – Espero daqui 12 dias, quando voltar a repetir o teste e o mesmo der negativo, ir até à minha cidade branca, comer, ver os amigos e pôr a conversa em dia.
Modificado em segunda, 13 julho 2020 23:44

Deixe um comentário