sexta, 07 agosto 2020
quarta, 08 julho 2020 12:07

Ministra Ana Abrunhosa visitou obras de regeneração urbana no concelho de Estremoz

Escrito por
Ana Abrunhosa e Isabel Ferreira visitaram obras em Veiros e Estremoz Ana Abrunhosa e Isabel Ferreira visitaram obras em Veiros e Estremoz RDVE
Numa visita organizada pelo Presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Alentejo (CCDR Alentejo), Roberto Grilo, e pelo Presidente da Câmara Municipal de Estremoz, Francisco Ramos, a Ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa, e a Secretária de Estado da Valorização do Interior, Isabel Ferreira, estiveram na manhã do dia de ontem, terça-feira, 7 de Julho, de visita ao concelho de Estremoz.
 
As duas governantes visitaram obras de regeneração urbana, de recuperação de antigos edifícios, que se estão a realizar no concelho estremocense e que são financiadas com fundos europeus regionais.
 
Ana Abrunhosa e Isabel Ferreira visitaram as obras da sede da Sociedade Filarmónica Veirense, no Palácio dos Coutinhos, em Veiros, requalificada no âmbito do Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano e com conclusão prevista para o mês de Setembro, e na cidade de Estremoz visitaram as obras da futura Biblioteca Municipal, localizada no antigo edifício Luís Campos, cujo término da obra está prevista para o mês de Maio, havendo a expectativa de que a mesma seja concluída antes dessa data.
 
Em declarações à comunicação social, a Ministra Abrunhosa disse que “a ideia destas visitas, para além de pressionar os Presidentes de Câmara a acabá-las rapidamente, é perceber outras necessidades que existem no território e as dificuldades que têm na execução dos fundos europeus”.
 
A governante salientou que o Governo está a dar “grande prioridade à execução dos fundos europeus, porque estimulam a economia e porque se estamos a financiar os projectos é porque eles são úteis para a qualidade de vida da população”, assegurando ainda que “aquilo que vimos deixou-nos muito satisfeitas”.
 
A Ministra da Coesão Territorial frisou que “os projectos de regeneração urbana são totalmente diferentes de uma construção nova e isso implica demoras que um projecto de construção nova não tem e da nossa parte é muito importante entender isso, as dificuldades que as autarquias têm, até porque quando fazemos legislação, nomeadamente em termos de contratação pública, é importante percebermos as diferenças entre uma obra de reabilitação e uma obra de construção nova”.
 
Ana Abrunhosa referiu ainda que “os fundos europeus neste momento privilegiam tudo o que é reabilitação, sobretudo nos centros históricos, onde privilegiamos o dar nova vida a esses centros históricos e para dar nova vida é com projectos culturais e na área económica e estes que vimos são excelentes exemplos”.
 
No final da conversa com os jornalistas, a Ministra socialista disse sair de Estremoz “satisfeita”, até porque teve conhecimento dos projectos que a autarquia estremocense tem já aprovados e da sua execução para breve, nomeadamente a obra de reabilitação do Largo Genereal Graça, “porque queremos que nem um cêntimo da solidariedade europeia fique por aproveitar e que esses recursos sejam utilizados para melhorar a qualidade de vida das populações”.
 
Modificado em quarta, 08 julho 2020 14:25

Deixe um comentário