sexta, 27 novembro 2020
sexta, 10 abril 2020 22:52

Covid-19: Movimento Solidário Viseiras 3D de Estremoz já entregou mais de 200 viseiras de protecção

Escrito por
Em pouco mais de uma semana, grupo de estremocenses já tratou da protecção de 200 pessoas que trabalham em locais de risco Em pouco mais de uma semana, grupo de estremocenses já tratou da protecção de 200 pessoas que trabalham em locais de risco DR
Tendo como objectivo principal contribuir para a protecção de todos aqueles que estão na linha da frente no combate à pandemia Covid-19, um grupo de estremocenses disponibilizou-se a fabricar, com recurso a impressoras 3D, viseiras de protecção.
 
A ideia surgiu da cabeça de Jorge Pereira, mas logo recebeu o apoio de dezenas de estremocenses dispostos a ajudar. Desde a primeira hora, que Pedro Ramalho, Paulo Cuco, Duarte Albardeiro e Elviro Silva, se juntaram ao jornalista estremocense e formaram a equipa mais visível de uma ideia que conta com o apoio de centenas pessoas.
 
O agora denominado “Movimento Solidário Viseiras 3D de Estremoz" já entregou 200 viseiras de protecção. O grupo promete continuar a fabricar as viseiras 3D para as fazer chegar a todas as pessoas que têm de trabalhar nesta altura complicada de combate ao novo coronavírus.
 
As 200 viseiras de protecção foram entregues à Delegação de Estremoz da Cruz Vermelha Portuguesa (22), aos Bombeiros Voluntários de Estremoz (25), no Centro de Saúde de Estremoz (30), no Destacamento de Estremoz da Guarda Nacional Republicana (15), no Centro de Bem Estar Social de Estremoz (26), no Recolhimento de Nossa Senhora dos Mártires (30), na Casa de Repouso - Solar do Poço Coberto (26), na Residência Sénior São Nuno Santa Maria (15) e à Sociedade São Vicente de Paulo (3).
 
Também ao comércio tradicional chegaram as viseiras de protecção: Papelaria Aníbal (4), Mercearia Bolotinha (1) e Mercearia Gonçalo Velez (3) foram os espaços de venda de bens essenciais no concelho estremocense a receberem a ajuda desta equipa.
 
Em pouco mais de uma semana, o “Movimento Solidário Viseiras 3D de Estremoz“ já tratou da protecção de 200 pessoas que trabalham em locais de risco.
 
E este grupo deixa ainda uma certeza: “Os lares das freguesias rurais do concelho também não serão esquecidos”.
Modificado em sábado, 11 abril 2020 00:02

Deixe um comentário