sábado, 22 fevereiro 2020
quinta, 16 janeiro 2020 16:00

ADS de Estremoz vence Prémio Nacional de Agricultura 2019

Escrito por
A cerimónia de entrega de prémios contou com a presença da Ministra da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural, Maria do Céu Albuquerque A cerimónia de entrega de prémios contou com a presença da Ministra da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural, Maria do Céu Albuquerque DR

Teve lugar ontem, dia 15 de Janeiro, no Salão Nobre do Ritz Four Seasons Hotel, em Lisboa, a entrega dos troféus e diplomas aos vencedores do Prémio Nacional de Agricultura 2019, iniciativa que promove, incentiva e premeia os casos de sucesso da Agricultura e Agro-indústria, Florestas e Pecuária.

A organização deste prémio, que apresenta este ano a 8.ª edição, acredita que o desenvolvimento dos sectores da Agricultura e Agro-indústria, Florestas e Pecuária, é determinante enquanto motor de crescimento da economia portuguesa.
 
Com esta distinção pretende-se premiar projectos e iniciativas que se distingam como casos portugueses de sucesso, enquadrados nas categorias Jovens Agricultores / Novas Empresas, Empresários em Nome Individual, Empresas e Associações / Cooperativas. Pretende-se igualmente reconhecer e distinguir produtos, grandes empresas e personalidades pelo seu importante contributo para os sectores da Agricultura, Agroindústria, Florestas e Pecuária.
 
O ADS - Agrupamento de Defesa Sanitária de Estremoz foi um dos distinguidos, na categoria Associações/Cooperativas.
 
A cerimónia de entrega de prémios contou com a presença da Ministra da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural, Maria do Céu Albuquerque, do Director-Geral Editorial do Grupo Cofina, Octávio Ribeiro e de Pedro Barreto, administrador do BPI.
 
O Prémio Nacional de Agricultura 2019 foi uma iniciativa promovida pelo BPI e pela Cofina (Correio da Manhã e Jornal de Negócios), que contou com o patrocínio do Ministério da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural e o apoio da PWC.
Modificado em quinta, 16 janeiro 2020 16:33

Deixe um comentário