quarta, 22 janeiro 2020
sexta, 06 dezembro 2019 07:25

Voluntária de Évora recebe Troféu Português do Voluntariado na categoria sénior

Escrito por
Lídia Mira é voluntária no Projecto de Voluntariado Cultural da Fundação Eugénio de Almeida Lídia Mira é voluntária no Projecto de Voluntariado Cultural da Fundação Eugénio de Almeida DR
Lídia Duarte Mira, de 79 de anos de idade, natural e residente em Évora, voluntária no Projecto de Voluntariado Cultural da Fundação Eugénio de Almeida desde 2013, foi a vencedora do Troféu Português de Voluntariado na categoria sénior. A distinção e o prémio foram entregues no dia de ontem, 5 de Dezembro, Dia Internacional dos Voluntários, no Centro Cultural Vila Flor, na cidade de Guimarães, por Eugénio Fonseca, Presidente da Confederação Portuguesa de Voluntariado.
 
Ao longo dos mais de seis anos em que a voluntária colabora no Projecto de Voluntariado Cultural da Fundação, Lídia Mira tem desempenhado actividades voluntárias no acolhimento ao visitante, esclarecendo dúvidas, prestando informação e humanizando a experiência da visita, na guardaria das exposições, obras e espólio, contribuindo para garantir a segurança e a boa utilização dos espaços, no acompanhamento de visitas guiadas, auxiliando a equipa técnica do Serviço Educativo no caso de grandes grupos ou grupos com necessidades especiais, e no apoio ao Serviço Educativo, nomeadamente no desenvolvimento de actividades com crianças, públicos com necessidades especiais ou público adulto, entre outras tarefas.

Lídia é referência por ser uma pessoa extremamente solidária, proactiva, com vontade de aprender e de adquirir novas competências, mas também pela tenacidade, responsabilidade e de espírito de colaboração. Lídia Mira iniciou a sua actividade de voluntariado na Fundação Eugénio de Almeida em 2008, tendo colaborado no Projecto de Voluntariado de Proximidade da Fundação e em várias iniciativas de voluntariado pontual.
 
Em 2013, ingressou no Projecto de Voluntariado Cultural da Fundação, uma iniciativa que visa complementar aos serviços profissionais, humanizando a experiência cultural, valorizando a relação de proximidade com os visitantes, conferindo maior profundidade às iniciativas desenvolvidas nos diversos espaços culturais e patrimoniais da Fundação, nomeadamente o Centro de Arte e Cultura e o Paço de São Miguel, nas actividades do Serviço Educativo e em outras iniciativas culturais. Este projecto de voluntariado da Fundação já envolveu, até ao momento, mais de 200 voluntários.
 
O Troféu Português do Voluntariado é atribuído anualmente pela Confederação Portuguesa do Voluntariado, mediante candidatura apresentada por organizações promotoras de voluntariado sediadas em território nacional, e tem como finalidade homenagear o trabalho dos voluntários e incentivar a prática do voluntariado, existindo quatro categorias, entre as quais a categoria sénior.  Os objectivos do Troféu Português do Voluntariado passam pela promoção do voluntariado como exercício de cidadania activa, de solidariedade e de dádiva, na construção do bem comum, pela valorização do voluntariado enquanto contributo para a melhoria das condições de vida nas comunidades, e pela divulgação de boas práticas de voluntariado para potenciar a sua replicação e/ou a realização de novos projectos de voluntariado.
 
Segundo Henrique Sim-Sim, Coordenador da Área Social e de Desenvolvimento da Fundação Eugénio de Almeida, "a equipa do Programa de Voluntariado está extremamente feliz por esta distinção à D. Lídia Mira, reconhecendo a sua dedicação e exemplo para todas as outras dezenas de voluntários que connosco desenvolvem actividades no dia a dia. Este prémio é um importante estímulo e incentivo para todos os voluntários da Fundação e da nossa comunidade, mas também um importante incentivo para que todos, seniores e jovens, se comprometam com actividades voluntárias sociais, culturais ou de outra natureza, contribuindo para uma sociedade mais justa e solidária".
 
Ainda segundo este responsável da Fundação Eugénio de Almeida "a D. Lídia Mira tem sido uma referência no Projecto de Voluntariado Cultural da Fundação ao longo destes seis anos, pelo comprometimento, disponibilidade, generosidade e por transportar tanta alegria na acção voluntária, sendo também um excelente exemplo de um envelhecimento verdadeiramente activo. A D. Lídia releva ainda um elevado sentido de pertença ao Projecto e à Fundação, convergindo com os seus valores e práticas, constituindo-se como um elemento exemplar para toda a equipa e uma verdadeira mentora dos novos voluntários".
Modificado em sexta, 06 dezembro 2019 08:52

Deixe um comentário