quarta, 13 novembro 2019
quinta, 13 junho 2019 14:21

Secundária de Estremoz concorre ao Prémio Escolar Ano Europeu do Património Cultural

Escrito por
As escolas premiadas serão convidadas a apresentar pessoalmente os seus trabalhos na cerimónia pública de entrega dos prémios, a decorrer na Fundação Calouste Gulbenkian As escolas premiadas serão convidadas a apresentar pessoalmente os seus trabalhos na cerimónia pública de entrega dos prémios, a decorrer na Fundação Calouste Gulbenkian DR
A Escola Secundária Rainha Santa Isabel de Estremoz, através de um grupo de alunos de várias turmas daquele estabelecimento de ensino, concorreu ao Prémio Escolar Ano Europeu do Património CulturalAEPC 2019.
 
O trabalho a concurso apresentado pelos alunos da escola estremocense reflecte um trabalho desenvolvido em parceria com o Museu Municipal de Estremoz – Professor Joaquim Vermelho, trabalho esse que surgiu no âmbito de um projecto de barrística, desenvolvido na Escola Secundária de Estremoz, desde o ano lectivo de 2016/2017, e cujo tema são os Bonecos de Estremoz. Este trabalho foi desenvolvido com alunos das turmas de artes do ensino secundário, com coordenação da professora de Educação Especial, Madalena Rola, em articulação com os docentes do Conselho de Turma e com a Biblioteca Escolar Almeida Garrett, e com sessões dinamizadas pela Técnica do Museu, Isabel Borda de Água.
 
A edição de 2019 do Prémio Escolar AEPC pretende, no seguimento das celebrações do Ano Europeu do Património Cultural de 2018, continuar a dar relevo à divulgação do Património Cultural Europeu nas escolas. Trata-se uma iniciativa do Coordenador Nacional do AEPC 2018, em parceria com o Centro de Investigação para as Tecnologias Interativas (CITI-UNL) e com o Centro de Informação Europeia Jacques Delors (CIEJD), Ministério dos Negócios Estrangeiros (MNE), que conta com a participação do Ministério da Educação, do Ministério da Cultura, da Fundação Calouste Gulbenkian, do Plano Nacional de Leitura (PNL), da Rede de Bibliotecas Escolares e da representação da Comissão Europeia em Portugal.
 
A iniciativa visa promover nas novas gerações, o conhecimento do património cultural europeu nas suas múltiplas dimensões, a compreensão de que o património cultural se encontra em permanente mutação, a co-responsabilização de todos na identificação e superação de riscos que o possam ameaçar, o desenvolvimento de dinâmicas criativas que garantam a sua sustentabilidade e o sua evolução, em permanente diálogo com outras realidades culturais.
 
O prémio inclui duas categorias, o Prémio Escolar AEPC 2019 – 3º Ciclo do Ensino Básico e o Prémio Escolar AEPC 2019 – Ensino Secundário (Cursos Científico-humanísticos e Cursos Profissionais).
 
O prémio propõe aos docentes do 3º Ciclo do Ensino Básico e dos Ensinos Secundário e Profissional que realizem com os seus alunos actividades pedagógicas de pesquisa, selecção e análise de aspectos do Património Cultural Europeu (material ou imaterial) que os levem a produzir duas apresentações em formato digital: uma apresentação de um/a aspecto/vertente do património cultural da sua comunidade local ou do património cultural português; uma apresentação de um/a aspecto/vertente do património cultural europeu.
 
As apresentações deverão destacar as características mais relevantes dos aspectos/vertentes escolhidos e o seu valor enquanto herança cultural. Poderão ainda enunciar medidas ou comportamentos dos cidadãos que possam proteger, valorizar ou desenvolver os domínios focados no trabalho.
 
As apresentações serão avaliadas por um grupo de especialistas nas diferentes áreas.
 
O júri que atribuirá o Prémio Escolar AEPC 2019 – 3º Ciclo do Ensino Básico e o Prémio AEPC 2019 – Ensino Secundário e Profissional será presidido pelo Coordenador Nacional do AEPC e integrará um elemento da DGE, um elemento da DGPC, um elemento da Fundação Calouste Gulbenkian, um elemento do PNL e um elemento da Rede de Bibliotecas Escolares.
 
Haverá ainda lugar à participação do público na apreciação dos trabalhos divulgados na plataforma digital do prémio, que pode consultar aqui, mediante a introdução de menções positivas, os denominados “Likes” do Facebook.
 
Para votar no trabalho apresentado pela Escola Secundária Rainha Santa Isabel de Estremoz, deve aceder a esta página, e colocar o seu “Like”.
 
Os prémios das escolas vencedoras, atribuído ao grupo de alunos, e respectivo professor acompanhante, quer sejam distinguidos pelo júri do prémio quer sejam aqueles que apresentarem o trabalho com maior número de menções positivas da parte do público, será uma viagem a Bruxelas
 
As escolas premiadas serão convidadas a apresentar pessoalmente os seus trabalhos na cerimónia pública de entrega dos prémios, a decorrer na Fundação Calouste Gulbenkian, na próxima sexta-feira, dia 14 de Junho. 
Modificado em quinta, 13 junho 2019 15:09

Deixe um comentário