terça, 22 agosto 2017

Revista “Estremoz tem mais revista” em digressão pelo país

Escrito por  Publicado em Estremoz sábado, 01 abril 2017 13:11
Durante o mês de Maio, embora ainda sem datas definidas, estão já asseguradas três actuações Durante o mês de Maio, embora ainda sem datas definidas, estão já asseguradas três actuações Ivo Moreira
Depois do sucesso revelado durante as três apresentações efectuadas em Estremoz, e devido a um protocolo recentemente assinado entre a Câmara Municipal de Estremoz e a RUTIS - Rede de Universidades Seniores, a revista “Estremoz tem mais revista”, protagonizada pelas alunas da aula de teatro da Academia Sénior de Estremoz (ASE), vai percorrer o país em digressão.
 
Durante o mês de Maio, embora ainda sem datas definidas, estão já asseguradas três actuações. Pequeno auditório do Olga Cadaval, em Sintra, Teatro Luísa Todi, em Setúbal e Teatro Gil Vicente, em Coimbra são os primeiros palcos confirmados. Ardina do Alentejo está também em condições de adiantar que, devido aos muitos pedidos efectuados por diversas pessoas que ainda não conseguiram assistir à peça, que durante o mês de Maio haverá igualmente uma reposição de “Estremoz tem mais revista” no Teatro Bernardim Ribeiro.
 
Márcia Oliveira, vereadora do pelouro da cultura do Município de Estremoz, garantiu ao Ardina do Alentejo que “a assinatura deste protocolo e a consequente digressão da peça “Estremoz tem mais revista” pelo país, representa não só o sucesso que a revista teve na nossa cidade, e do qual a RUTIS teve conhecimento, mas é também o reconhecer do trabalho de excelência que é desempenhado por todos quantos fazem parte da Academia Sénior de Estremoz”.
 
Para Marisa Serrano, dinamizadora das aulas de teatro da ASE, esta foi uma notícia que “todas receberam com grande entusiasmo e com muita vontade, desejando que estes sejam apenas três dos muitos palcos que possam pisar”. A também encenadora de “Estremoz tem mais revista” garantiu-nos que todas as alunas ficaram radiantes com a assinatura deste protocolo dizendo algumas, com o típico ar brejeiro do teatro de revista, que “pelo menos vamos conseguir dar mais três”.

Deixe um comentário

Mais Populares