quarta, 28 setembro 2022
domingo, 08 maio 2022 12:22

Ciclismo - Estremocense André Soares obtém Diploma Surdolímpico na prova de fundo dos Surdolímpicos 2022

Escrito por
O jovem ciclista frisou ter estado bem nos “primeiros 35 quilómetros, sempre na frente” e “sempre atento aos ataques que podiam surgir” O jovem ciclista frisou ter estado bem nos “primeiros 35 quilómetros, sempre na frente” e “sempre atento aos ataques que podiam surgir” DR

O estremocense André Soares conquistou o quinto lugar, e consequente diploma surdolímpico, na prova de fundo, na modalidade de ciclismo nos Jogos Surdolímpicos, que se realizam em Caxias do Sul, no Brasil.
 
Na prova decorrida junto ao Santuário do Caravaggio, em Farroupilha, e que terminou com uma chegada ao sprint, o ciclista de 23 anos concluiu o percurso de 107 quilómetros em 2:59:23 horas, a apenas um segundo do vencedor, o francês Steeve Touboula.
 
Aos jornalistas presentes no final dos 107 quilómetros, André Soares referiu que esta prova teve “um percurso muito duro, com umas subidas bem duras e muito atacadas desde início”.
 
O jovem ciclista frisou ter estado bem nos “primeiros 35 quilómetros, sempre na frente” e “sempre atento aos ataques que podiam surgir”.
 
O estremocense acrescentou ter feito “uma boa gestão do esforço no resto da prova” com “uma boa alimentação e hidratação”.
 
Sobre a parte final da competição, o atleta nacional referiu já conhecer “bem esta parte”, e que como “havia uma fuga”, tentou apanhar a mesma, o que conseguiu.
 
André Soares salientou que “no último quilómetro não consegui ter mais pernas para manter a diferença, e cheguei no primeiro grupo”.
 
Numa espécie de balanço final da prova, o ciclista de 23 referiu estar “completamente satisfeito e contente com a minha prestação”, asseverando ainda que “qualquer lugar que faça para mim é muito bom”.
 
Em 2019 perdeu a audição mas nunca deixou de praticar a sua modalidade de eleição, tendo passado a ser atleta de alto rendimento no ano de 2021, como atleta surdo, tendo-se focado por completo na prática do ciclismo. De salientar que o André trabalha numa empresa estremocense ligada ao ramo automóvel e que os seus treinos acontecem depois da sua "jornada de trabalho".
 
Em 2021 conquistou o Campeonato Nacional de Contra-Relógio e de Crono Escalada, e mais recentemente, já em 2022, conquistou o Campeonato Nacional de Pista.
 
Nesta sua primeira participação internacional em representação de Portugal, André Soares, de 23 anos, prometeu “fazer o melhor”, afirmando antes da partida para terras de Vera Cruz, ter “treinado bem” e “desenvolvido bem a condição física”, esperando estar ao seu “melhor nível para representar Portugal e conseguir chegar a um bom resultado”.
 
José Marques, treinador do ciclista estremocense, reconhece que o André “é um jovem com muitas qualidades”, sendo que “a maior é a humildade” e também “a vontade”.
 
No vídeo de apresentação do ciclista estremocense, publicado na página “Paralímpicos”, na rede social Facebook, o “Mister” salientou que “havendo humildade e havendo vontade, os resultados vão aparecer”.
 
Sobre as características desportivas do agora Medalhado de Bronze, José Marques frisou que é um atleta “que se defende bem no contra-relógio, e dentro do pelotão também, conseguindo estar com os melhores nas provas planas e em linha”.
 
Nos Jogos Surdolímpicos que se realizam até ao próximo dia 15 de Maio, em Caxias do Sul, no Brasil, esta foi a terceira competição em que André Soares participou.
 
No passado dia 2 de Maio, segunda-feira, o jovem ciclista estremocense classificou-se em 10º lugar, na prova de sprint, e alcançou a Medalha de Bronze, dois dias depois, no dia 4 de Maio, quarta-feira, na prova de contra-relógio.
 
André Soares vai ainda competir na prova corrida por pontos.
Modificado em domingo, 08 maio 2022 12:43

Deixe um comentário