segunda, 18 novembro 2019
terça, 30 julho 2019 20:04

Há um alentejano a caminho dos Jogos Olímpicos de 2020

Escrito por
Bruno Afonso e o Marco Apura ocupam os dias com dois a três treinos, entre cinco a seis horas de trabalho Bruno Afonso e o Marco Apura ocupam os dias com dois a três treinos, entre cinco a seis horas de trabalho DR

Tóquio 2020. Não há um dia sem pensar nisso, nos Jogos Olímpicos, o sonho maior de qualquer atleta.

O alentejano Bruno Afonso e o portuense Marco Apura competem na categoria C2 1000 metros. Os Mundiais de Canoagem, que este ano se disputam de 21 a 25 de Agosto, em Szeged, na Hungria, estão a chegar, e no fim de Agosto, a porta olímpica pode abrir-se.
 
Em declarações à RTP, o bejense Bruno Afonso, que começou a prática da canoagem no Clube Náutico de Mértola, revela que a dupla só pensa “no apuramento olímpico. Queremos dar um passo de cada vez. Sentimos que já tivemos muito mais longe do que estamos agora mas também sentimos que temos tido uma boa margem de progressão, o que nos faz começar a sonhar com os tais Jogos Olímpicos”.
 
Marco Apura refere que “no ano passado fomos finalistas no Europeu, este ano ficámos em 10º e na Taça do Mundo ficámos em 2º na Final B. Estamos no bom caminho para estarmos na luta para os Jogos Olímpicos”.
 
Marco Apura estuda Gestão Ambiental na Faculdade e o Bruno Afonso é Engenheiro Informático no pedaço curto de tempo que a canoagem não preenche.
 
Acho que tentar manter esta conciliação ajuda a manter o foco em ambas as coisas porque ao termos um tempo destinado para cada uma das coisas acabamos por dar mais valor a esse tempo” salienta o canoísta alentejano.
 
Nos Mundiais da Hungria existem oito vagas para agarrar, oito lugares certos nos Jogos Olímpicos de 2020, no Japão.
 
Em Montemor-o-Velho e na Aguieira, o Bruno Afonso e o Marco Apura ocupam os dias com dois a três treinos, entre cinco a seis horas de trabalho, porque o sucesso não vem do acaso.
 
c/ RTP (Hugo Cadete)
 
Modificado em terça, 30 julho 2019 20:13

Deixe um comentário