segunda, 23 setembro 2019
O Estádio Municipal José Gomes Palmeiro da Costa, em Estremoz, recebeu na tarde deste domingo, 22 de Setembro, a partida entre o CF Estremoz e o Calipolense, jogo a contar para a 1ª eliminatória da Taça Distrito de Évora Dinis Vital.
 
Os forasteiros de Vila Viçosa, comandados pelo estremocense Nuno Frade, foram melhores ao longo de grande parte do encontro, e venceram a equipa da casa, em jogo de estreia para o novo técnico encarnado e negro, Fernando Madeira, por 2-0, com os golos a serem apontados por Flecha e Kalita.
 
Ardina do Alentejo marcou presença no municipal estremocense e falou no final do encontro com os dois técnicos.
 
Fernando Madeira, técnico do CF Estremoz
Tentámos aguentar o Calipolense até onde conseguíssemos. Montámos a estratégia de jogo para tentar trocar a bola e fazê-los correr atrás da bola, mas o Calipolense é uma equipa muito experiente e soube aproveitar os nossos pontos fracos. E quando não marcamos acabamos por sofrer.
Estou perfeitamente satisfeito com a prestação dos meus jogadores, eles são uns verdeiros heróis e têm ajudado a dignificar a camisola. Vamos agora para o nosso campeonato, receber o Perolivas, e ganhar os três pontos que isso é que interessa.
No campeonato não nos queremos meter em grandes batalhas. O CF Estremoz é um outsider. Esta equipa é praticamente nova, com uma média de idades de 22 anos. Vamos aproveitar a irreverência deles, tentar fazer ponto a ponto, jogo a jogo, e depois logo se vê onde ficamos”.
 
Nuno Frade, técnico do Calipolense
Em inícios de campeonatos e em inícios de época, são sempre jogos complicados de analisar, porque há a vontade de querer mostrar tudo e a vontade de querer fazer tudo, numa altura em que ainda estamos a tentar ganhar a nossa forma, porque foi uma pré-época complicada, curta e ainda fomos bafejados com algumas lesões, que também não vieram ajudar. Esta malta que jogou hoje demonstrou que a qualidade está lá e não se pode olhar para o bilhete de identidade. São miúdos de formação, novos… A diferença de idades entre o mais velho e o mais novo são 10 anos. No 11 titular, dois têm 30 anos, e o resto fala por si. Bateram-se bem, perante um Estremoz que é uma equipa com mais maturidade, mas os meus jogadores desempenharam as missões que tinham preparadas muito bem mesmo.

Estou satisfeito com o desempenho dos meus jogadores, mas quero mais, porque eu sei que eles conseguem mais. Tentar controlar o ímpeto que eles têm, porque por vontade deles o jogo só tinha um sentido, que era atacar, mas esquecem-se que também temos de trabalhar o outro lado. Bateram-se bem e para primeiro desafio oficial estão de parabéns, todos, tanto os que estão aqui convocados como os que passaram a semana no treino. De realçar, que a equipa não são só 11, a equipa são os 25 ou 26 que estão no plantel, e esses é que têm de trabalhar, semana a semana, para agora irmos para essa difícil competição que é a Divisão de Elite, que não vai ser nada fácil, mas é um desafio bom para eles.
As aspirações são as de garantir a tranquilidade o mais rapidamente possível. Tendo a imagem do ano passado, já conhecemos um pouco o que é a Divisão de Elite, um campeonato extremamente competitivo, onde não há lugar para ninguém vacilar, porque se vacila é a morte do artista, porque não dá hipótese, é uma competição com uma intensidade muito grande. Com a irreverência desta juventude que tenho na equipa, e a 
aposta nestes jovens, visto que não olho para os cartões de cidadão, com a qualidade que têm, que essa é que têm de mostrar lá dentro, acredito que se continuarem com o foco, com a ambição, com a vontade de querer trabalhar semana após semana, com o objectivo de chegar ao fim de semana e entrar sempre para pontuar e para conquistar, porque há jogos que é para ganhar e há jogos que é para tentar ganhar, vamos tentar chegar o mais rapidamente possível à manutenção porque eles merecem”.         
 
 
Principais incidências da partida
14 minutos – Gonçalo Araújo desperdiça uma grande penalidade rematando por cima da baliza
40 minutos – Luís Moura falha um penalty, permitindo a defesa de Nuno Prates
43 minutos – Grande defesa de Nuno Prates, a defender um remate à entrada da área de Luís Rosado
58 minutos – Substituição no Calipolense – Saiu o camisola 23 – Luís Rosado e entrou o número 15 – Kalita
59 minutos – GOLO DO CALIPOLENSE, apontado pelo camisola 7, Flecha, num bom remate cruzado, descaído para o lado direito da forma como atacava a equipa de Vila Viçosa
62 minutos – Cartão amarelo para Gonçalo Gonçalves por protestos
63 minutos – Substituição no CF Estremoz – Saiu o camisola 8 – Batista e entrou para o seu lugar o número 16 – Marianito
69 minutos – GOLO DO CALIPOLENSE, apontado por Kalita, camisola 15 da formação de Vila Viçosa, rematando praticamente da marca de penalty, após um cruzamento vindo da direita.
73 minutos – Substituição no Calipolense – O camisola 16, Manuel Aurélio entrou pra o lugar do número 17, Deo
73 minutos – Substituição no CF Estremoz – Gonçalo Araújo, camisola 9, saiu para dar o seu lugar ao camisola 17, Cabaço
73 minutos – Substituição no CF Estremoz – José Coelho, número 15 da equipa encarnada e negra entrou para o lugar do camisola 10, Tiago Mourão
78 minutos – Substituição no Calipolense – O camisola 14, Lourenço Marques saiu para a entrada do número 8, Pedro Largueiras
 
 
 
Modificado em domingo, 22 setembro 2019 20:53
Realizaram-se na tarde deste domingo, 22 de Setembro, 14 dos 15 jogos que compunham o quadro de partidas da 1ª eliminatória da Taça do Distrito de Évora Dinis Vital.
 
Destaque para a vitória caseira dos homens do SC Arcoense, comandados pelo estremocense Hugo Paínho, por 3-0 diante a equipa do São Bartolomeu do Outeiro, e para a derrota do CF Estremoz, na estreia do novo técnico Fernando Madeira, por 2-0 perante a formação do Calipolense, também treinada por um estremocense, Nuno Frade.
 
De salientar ainda a derrota do SC Borbense, no terreno do “candidato a vencer tudo” Atlético de Reguengos, por quatro bolas a zero, a vitória do “todo poderoso” Estrela de Vendas Novas, por 1-0, no terreno do Monte Trigo, a vitória do Alandroal United por 3-1 no terreno do Tourega, e a goleada imposta pelo Bencatelense, em Santana do Campo, por 7-2.
 
Quadro de resultados da 1ª eliminatória da Taça do Distrito de Évora Dinis Vital
Afeiteira 1 vs Lusitano de Évora 3 (disputado a 21 de setembro)
Arcoense 3 vs São Bartolomeu do Outeiro 0
Fazendas do Cortiço 0 vs União de Montemor 3
CF Estremoz 0 vs Calipolense 2
Cabrela 1 vs Redondense 2 
Valenças 1 vs Sporting de Viana do Alentejo 4
Oriola 1 vs Perolivense 1 (3-0 após desempate por grandes penalidades)
Tourega 1 vs Alandroal United 3
Monte Trigo 0 vs Estrela de Vendas Novas 1
Juventude de Évora 2 vs Escouralense 0 
Atlético de Reguengos 4 vs Borbense 0 
Santana do Campo 2 vs Bencatelense 7
Alcaçovense 4 vs Corval 0 
Aguiar 2 vs Arraiolense 4
Portel 3 vs Canaviais 1
Modificado em domingo, 22 setembro 2019 18:52
Será já na noite da próxima sexta-feira, dia 30 de Agosto, que se vai voltar a correr em Évora por quem mais precisa.
 
A #RunToHelp será composta por uma corrida sem qualquer carácter competitivo, de aproximadamente 10 quilómetros, pela periferia da cidade, ou então por uma caminhada com pouco mais de 5 quilómetros.
 
A concentração dos atletas/caminheiros está marcada para as 21 horas, na Praça de Giraldo.
 
O ultramaratonista portalegrense, mas a residir em Évora, João Artur Tomaz é o grande dinamizador desta iniciativa. No mundo das corridas, João Artur Tomáz é conhecido por todos, ou não fosse o seu boné com direito a uma ventoinha “sui generis”. Mas o ultramaratonista é também conhecido por razões mais sérias e promove desde há três anos várias corridas solidárias. Em 2017 aconteceu o #Run4Autism, e em 2018 teve lugar o projecto #ACREDITAR Eu Não Fico Indiferente, que juntou cerca de 300 participantes. Este ano a corrida dá pelo nome de #RunToHelp e o valor angariado reverte na totalidade a favor de “O Casulo - Associação de Desenvolvimento Sociocultural de Évora”.
 
O “Casulo” é uma Instituição Particular de Solidariedade Social, com sede no Bairro da Cruz da Picada, em Évora, que desenvolve a sua acção social na área da infância, através das valências de Creche e Jardim de Infância.
 
Foi fundada em 1991, e apoiada pelo Projecto de Luta Contra a Pobreza do Bairro da Cruz da Picada, mas por inexistência de espaço físico próprio só iniciou a sua actividade em 1993. Depois de encontrado esse espaço, foram efectuadas obras de adaptação e apetrechamento para colocar aí a funcionar um Jardim de Infância, com capacidade para 25 crianças. Em Setembro desse ano foi celebrado acordo de cooperação com o Serviço Sub-Regional da Segurança Social, actual Centro Distrital de Segurança Social. Em 1998, após todas as diligências da Direcção, atenta às necessidades do Bairro, arrendou-se o espaço contíguo ao edifício já existente para aí instalar a valência de Creche. Inicialmente com um acordo de cooperação para 12 crianças nesta valência, em 1999 aumentou para 22 crianças: 10 dos 4 aos 18 meses e 12 dos 18 aos 36 meses.
 
À semelhança das edições anteriores, a inscrição não tem um valor fixo, podendo cada participante contribuir com o valor que entender. Em troca, será dada a cada atleta/caminheiro uma pulseira de recordação e também em sinal de agradecimento pela sua participação.
 
Para participar na #RunToHelp deve fazer a sua inscrição aqui.
Modificado em domingo, 25 agosto 2019 21:36
E esta é sem dúvida mais uma grande notícia para o desporto alentejano, no geral, mas em particular para todos aqueles que acreditam nas potencialidades desportivas da região, e que defendem acerrimamente o futebol que se pratica no feminino.
 
Isabel Velez, atleta da secção de futsal do Atlético Clube Fronteirense (ACF), acaba de assinar contrato com o Sport Lisboa e Benfica
 
A jovem guarda-redes, de apenas 13 anos, deixa assim o futsal, para enveredar pela vertente do futebol de 7, no escalão de sub-15.
 
Em declarações ao Ardina do Alentejo, Delmira Fontainhas, mãe da jovem futebolista, revelou que “o convite da Isabel para ingressar no SL Benfica surgiu após ela ter ido a dois treinos de captação”, sendo que o primeiro até foi “para acompanhar uma colega/amiga que não queria ir sozinha”.
 
Segundo a mãe, a vida da Isabel vai mudar por completo, até porque “vai passar a morar e a estudar em Lisboa”, estudos esses que devem “continuar a ser o foco principal”.
 
Não escondendo o orgulho na filha, Delmira salienta que esta “é uma oportunidade de evoluir pessoal e desportivamente”, e enquanto pais “vamos apoiar e dar todas as condições para que ela seja feliz”.
 
Aproveitando a oportunidade concedida pela nossa equipa de reportagem, Delmira Fontainhas quis agradecer “à Associação de Futebol de Portalegre, pelo carinho demonstrado por todo o staff, desde a sua estreia na seleção sub-17, com apenas 11 anos”. Não esquecendo o “Atlético Clube Fronteirense, que foi uma família e que permitiu o desenvolvimento pessoal e desportivo da Isabel, em especial na pessoa do professor Tiago Rasquete”.
 
Igualmente em declarações ao Ardina do Alentejo, a jovem Isabel Velez revela que ingressa no SL Benfica “com a expectativa de ganhar mais experiência e de me tornar melhor guarda-redes”.
 
Apesar de “gostar de jogar à bola desde pequena”, o futebol surgiu de uma forma mais séria na vida da Isabel “aos 9 anos, quando tive a oportunidade de ir jogar futsal feminino no AC Fronteirense, clube que me deu a chance de ser convocada para a Selecção Distrital de Portalegre, tanto na vertente futsal, como futebol”.
 
Desvendando que o seu grande ídolo no mundo do futebol se chama “Gianluigi Buffon”, a mais recente contratação da secção de futebol do clube encarnado refere que “ganhei carinho pela baliza” porque “na escola mandavam-me sempre para a baliza, mas também por influência do meu pai ter sido guarda-redes”.
 
Na publicação que efectuou na sua página oficial na rede social Facebook, e onde foi dada a conhecer a transferência da Isabel Velez, o Atlético Clube Fronteirense asseverou já esperar que “dadas as excelentes qualidades técnicas da nossa jogadora, mais tarde ou mais cedo, o interesse dos grandes clubes chegaria”.
 
O ACF acrescenta ainda ser para o clube e para toda a sua estrutura, “um orgulho imenso” ver a Isabel “dar um passo tão importante para o desporto feminino do Alentejo, mas sobretudo vê-la saltar obstáculos rumo ao sonho que todos os jogadores desejam”. Asseguram ainda ter a certeza que “irá representar a nossa região com a bravura, integridade, humildade e espírito de equipa que tanto a caracterizam”.
 
Mas não são só alegrias. O clube alentejano revela ficar nesta hora “um aperto no coração por vermos partir uma das meninas que começou este projecto connosco”.
 
Praticamente no final da publicação, o ACF assegura que a ausência da jovem futebolista “será notada nos treinos, nos jogos e sobretudo no balneário”, onde a sua “alegria e brincadeira sempre foram a união do grupo”, sendo “um exemplo, dentro e fora de campo”, e que continuará “a sê-lo para todos”!
 
De uma forma muito emotiva, o ACF conclui a mensagem desejando à Isabel “bom trabalho, que a sorte chega a seguir. Vai com tudo… pois vais com todos! Serás sempre nossa”. 
Modificado em terça, 06 agosto 2019 22:40

Tóquio 2020. Não há um dia sem pensar nisso, nos Jogos Olímpicos, o sonho maior de qualquer atleta.

O alentejano Bruno Afonso e o portuense Marco Apura competem na categoria C2 1000 metros. Os Mundiais de Canoagem, que este ano se disputam de 21 a 25 de Agosto, em Szeged, na Hungria, estão a chegar, e no fim de Agosto, a porta olímpica pode abrir-se.
 
Em declarações à RTP, o bejense Bruno Afonso, que começou a prática da canoagem no Clube Náutico de Mértola, revela que a dupla só pensa “no apuramento olímpico. Queremos dar um passo de cada vez. Sentimos que já tivemos muito mais longe do que estamos agora mas também sentimos que temos tido uma boa margem de progressão, o que nos faz começar a sonhar com os tais Jogos Olímpicos”.
 
Marco Apura refere que “no ano passado fomos finalistas no Europeu, este ano ficámos em 10º e na Taça do Mundo ficámos em 2º na Final B. Estamos no bom caminho para estarmos na luta para os Jogos Olímpicos”.
 
Marco Apura estuda Gestão Ambiental na Faculdade e o Bruno Afonso é Engenheiro Informático no pedaço curto de tempo que a canoagem não preenche.
 
Acho que tentar manter esta conciliação ajuda a manter o foco em ambas as coisas porque ao termos um tempo destinado para cada uma das coisas acabamos por dar mais valor a esse tempo” salienta o canoísta alentejano.
 
Nos Mundiais da Hungria existem oito vagas para agarrar, oito lugares certos nos Jogos Olímpicos de 2020, no Japão.
 
Em Montemor-o-Velho e na Aguieira, o Bruno Afonso e o Marco Apura ocupam os dias com dois a três treinos, entre cinco a seis horas de trabalho, porque o sucesso não vem do acaso.
 
c/ RTP (Hugo Cadete)
 
Modificado em terça, 30 julho 2019 20:13

O Município do Alandroal vai celebrar com o Sport Lisboa e Benfica, um acordo de colaboração com o objectivo de introduzir a marca e os métodos de treino do clube Campeão Nacional nos escalões de formação de futebol no concelho alandroalense.

A parceria prevê a criação da “Benfica Escolas de Futebol – Alandroal” e envolve também um clube local, nomeadamente o Centro de Cultura e Desporto de Terena, que tem tido a seu cargo o desenvolvimento dos escalões de formação no concelho nos últimos anos.
 
O Município espera que, desta forma, todas as raparigas e rapazes do concelho que queiram desenvolver uma prática desportiva regular o possam fazer através de um método de treino e formação que acima da vertente competitiva coloca o desenvolvimento dos valores e competências sociais exigidos por um grande clube nacional.
 
João Grilo, o presidente da autarquia alentejana, destaca que "o Alandroal será a terceira câmara do país a desenvolver este tipo de parceria com o Benfica e esta é uma medida que visa incentivar a prática desportiva e agregar os jovens e as famílias em torno de projectos que aumentem o seu envolvimento e ligação ao concelho como contributo para aumentar as suas dinâmicas".
Modificado em sexta, 12 julho 2019 12:11
Depois da análise do Relatório Final de avaliação, e tendo em linha de conta a pontuação global obtida, o cumprimento dos requisitos mínimos de acesso, bem como dos 38 critérios obrigatórios respectivos, nos termos do artigo 12º do Regulamento de Certificação de Entidades Formadoras, a Federação Portuguesa de Futebol (FPF) decidiu classificar a Escola de Futebol do Clube de Futebol de Estremoz (CFE) como uma Escola de Futebol Certificada com 2 Estrelas.
 
A FPF pretende com este processo de certificação dos clubes melhorar, de forma gradual, a qualidade do processo formativo dos jovens praticantes de futebol e futsal, em todas as vertentes, estimulando e apoiando todas as entidades que desenvolvem actividade na área da formação desportiva.
 
O processo de certificação de Entidades Formadoras na FPF, teve início em Janeiro de 2015, com o objectivo de dar resposta à legislação prevista sobre esta matéria, nomeadamente a inscrita na anterior Lei 28/98, de 26 Junho, substituída pela Lei 54/2017, de 14 de Julho, que deixa clarificado: “para efectuar o registo de Contratos de Formação Desportiva (CFD), na respectiva Federação, o clube tem que obter a Certificação como Entidade Formadora”. Para além do imperativo legal, a certificação de Entidades Formadoras, pretende igualmente contribuir para a melhoria da qualidade do processo de formação dos jogadores nacionais.
 
Além da subida da qualidade organizacional e formativa dos clubes, visa assegurar-se ainda o respeito pelas regras de protecção da saúde e segurança dos participantes, bem como, o cumprimento das regras técnicas da modalidade.
 
O processo de certificação permite ainda que qualquer Entidade Formadora Certificada pela FPF, garanta um reforço das verbas relacionadas com o mecanismo de compensação, em comparação com os clubes não certificados.
 
A FPF e as Subcomissões de Certificação das associações distritais avaliaram, só na última época desportiva, 754 entidades desportivas no futebol e futsal.
 
No distrito de Évora, foram 18 os clubes que apresentaram candidatura de certificação. Para além do CFE, a Subcomissão de Certificação da Associação de Futebol de Évora (AFE) viu mais 12 clubes serem certificados pela FPF:
 
- Estrela Futebol Clube (Centro Básico Formação de Futebol)
- Grupo Desportivo de Portel (1 Estrela)
- Lusitano Clube Desportivo Arraiolense (1 Estrela)
- Associação Estrela V.N. 1920 (2 Estrelas)
- Associação Lusitano Évora 1911 (2 Estrelas)
- Grupo Desportivo e Recreativo de Canaviais (2 Estrelas)
- Grupo União Sport (2 Estrelas)
- Juventude Sport Clube (2 Estrelas)
- Lusitano Ginásio Clube (2 Estrelas)
- O Calipolense (2 Estrelas)
- Sport Clube Borbense (2 Estrelas)
- Associação de Moradores Bairro da Torregela (Futsal - 1 Estrela)
 
Através de uma publicação na sua página oficial na rede social Facebook, a AFE endereça os parabéns “a todos os clubes certificados, pela coragem, empenho e dedicação na defesa dos superiores interesses da instituição que representam”.
 
Na mesma publicação acrescenta ainda que “aos poucos clubes que se candidataram mas não conseguiram a sua certificação fica uma primeira experiência, que, com certeza, será um passo importante para prepararem melhor o seu processo com vista à certificação na próxima época”.
Modificado em sexta, 05 julho 2019 03:05
O campeão nacional de Desporto Escolar, na modalidade de Boccia, Paulo Santos, conquistou hoje, dia 30 de Junho, a medalha de prata nos Jogos Paralímpicos Europeus da Juventude (atletas federados dos 13 aos 23 anos) do Comité Paralímpico Europeu, que decorreram em Pajulahti, na Finlândia.
 
O aluno da Escola Padre Bento Pereira, em Borba, competiu na categoria Individual BC4, tendo sido derrotado na final pela croata Katarina Strunjak, por 6-0.
 
Utente do Centro de Apoio a Deficientes Luís da Silva, em Santiago Rio de Moinhos, no concelho de Borba, Paulo Santos tem, com muito esforço e dedicação, alcançado inúmeras conquistas na modalidade de Boccia.
 
O atleta medalhado é treinado pelo professor de Educação Física, Joaquim Saraiva Neves.
 
A delegação portuguesa, que conquistou 11 medalhas (quatro de ouro, cinco de prata e duas de bronze) regressa a Portugal amanhã, dia 1 de Julho. 
Modificado em domingo, 30 junho 2019 23:20
O árbitro borbense Luís Godinho, da Associação de Futebol de Évora, e o árbitro da Associação de Futebol de Braga, João Pinheiro foram nomeados pela UEFA para serem vídeoárbitros do jogo das meias-finais do Campeonato da Europa de Sub-21, entre as selecções da Espanha e da França, agendado para o próximo dia 27, quinta-feira, às 19 horas.
 
O encontro, que se realiza no Estádio Città del Tricolore, em Reggio Emilia, será arbitrado pelo búlgaro Georgi Kabakov, com Martin Margaritov e Divan Valkov como assistentes, sendo que o quarto árbitro será o sueco Andreas Ekberg. O observador dos árbitros também é português, Lucílio Baptista.
 
A outra meia-final, que envolve as selecções da Alemanha e da Roménia, está agendada para o mesmo dia, com início às 17 horas. A final do Campeonato da Europa de Sub-21, que se está a disputar em Itália, disputa-se no dia 30 de Junho.
 
 
Modificado em terça, 25 junho 2019 16:51