quinta, 22 outubro 2020
sábado, 07 fevereiro 2015 15:39

Festival "Às vezes com Amor" leva António Zambujo à Arena d'Évora

Escrito por
“Rua da Emenda”, o sexto álbum de originais de António Zambujo vai fazer parte do alinhamento “Rua da Emenda”, o sexto álbum de originais de António Zambujo vai fazer parte do alinhamento DR
Englobado no “Às Vezes o Amor”, Festival de Música do Dia dos Namorados, António Zambujo sobe ao palco da Arena d’Évora, no próximo Sábado, pelas 22 horas.
 
“Rua da Emenda”, o sexto álbum de originais de António Zambujo, é, afinal, uma avenida do mundo onde coabitam as sonoridades do Brasil, França, Uruguai e do continente africano trazidas, claro está, para a dimensão portuguesa.
 
Ao vivo, António Zambujo enche o espaço e pára o tempo com a sua voz e guitarra, cheias de recantos e subtilezas, na companhia de músicos de excepção, dirigidos pelo seu contrabaixista e director musical, Ricardo Cruz. O público é convidado a participar para que, a uma só voz, ecoem as emoções dos protagonistas e sentimentos universais, a que Zambujo sabe dar vida de forma ímpar, nas suas canções.
 
“Às Vezes o Amor” é uma festa de música e emoções repartidas por oito cidades portuguesas. No mesmo dia, à mesma hora, o amor espalha-se de Norte a Sul. Portugal fica mais amoroso. Com música para todos os gostos. Música que não troca o bom e complicado “amo-te” pelo musicalmente mais fácil “I love you”. No dia 14 de Fevereiro de 2015, oito amados nomes e projectos da música portuguesa fazem da paixão canções derramadas em oito palcos diferentes. Haverá acima de tudo música para preencher os corações que se apaixonam.
 
Para além da actuação de António Zambujo na Arena d’Évora, há mais sete concertos. Os Xutos e Pontapés actuam no Coliseu do Porto, Sara Tavares na Aula Magna em Lisboa, Jorge Palma no Teatro José Lúcio da Silva em Leiria, João Pedro Pais no Centro Cultural e Congressos das Caldas da Rainha, Luísa Sobral no Cine-Teatro Avenida em Castelo Branco, Miguel Araújo no Teatro Municipal em Vila do Conde e Rita Guerra no Centro Cultural de Ílhavo.
 

Deixe um comentário