quinta, 24 janeiro 2019
É já no próximo sábado, dia 03 de Fevereiro, pelas 22 horas, que se realiza no Teatro Bernardim Ribeiro, em Estremoz, “Jobi’nícius”, espectáculo de música dedicado à obra intemporal de Tom Jobim e Vinícius de Moraes.
 
Jobi’nícius” nasce com o intuito de homenagear a obra de Tom Jobim e Vinícius de Moraes, criadores revolucionários da “bossa nova”.
 
Tempos tão díspares proporcionaram a criação de algo único, um género musical inovador, culturalmente riquíssimo que influenciou imensos artistas tanto no Brasil, como pelo Mundo, até aos dias de hoje.
 
Este espectáculo, que conta com a presença em palco dos estremocenses Pedro Pardal (bateria) e José Capela (voz e guitarra), acompanhados pelos seus colegas de estrada Manuel Oliveira (baixo) e Paulo Bernardino (clarinete), depreende a continuação da mensagem destes génios em histórias e curiosidades, e em temas como “A Garota de Ipanema”, “Água de Beber”, “Corcovado”, “Wave”, entre outros.
 
Este concerto é uma produção Jobi’nícius, com o apoio da Câmara Municipal de Estremoz, tendo os bilhetes o preço único de 10€.
 
Para mais informações e reserva de bilhetes, devem os interessados contactar o Teatro Bernardim Ribeiro, através do telefone 268339222, os Serviços Culturais da Câmara Municipal de Estremoz, pelo 268339216 ou pelo mail Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. ou ainda o Posto de Turismo, através do 268339227.
 

Ana Carolina em concerto na Arena d'Évora

Escrito por quarta, 17 janeiro 2018 23:55
Conhecida pela sua voz grave e potente, e considerada uma das maiores intérpretes da música brasileira, Ana Carolina vai subir ao palco da Arena d’Évora, com o espectáculo "Grandes Sucessos".
 
Os principais êxitos de mais de 17 anos de carreira, como "É isso aí", "Quem de nós dois", "Coração Selvagem" ou "P'ra rua me levar", vão marcar presença no concerto que se vai realizar no dia 3 de Março, na cidade eborense. 
 
Cantora, compositora, produtora e instrumentista, Ana Carolina é uma das artistas mais completas e populares da música brasileira. Os seus grooves, os seus violões e os seus versos "inflamados" traduzem a alma musical da artista brasileira, que "encanta" e "embala" quem a ouve. 
 
"Grandes Sucessos" resume a carreira de uma das mais importantes artistas brasileiras, numa grande celebração com o seu público, que tem a oportunidade de reviver todas as fases da sua carreira.
 
Este concerto na Arena d’Évora é o último de quatro datas marcadas pela artista brasileira no nosso país. Antes de actuar na capital de distrito do Alentejo, Ana Carolina actua no Casino Estoril, a 10 de Fevereiro, no Centro de Congressos de Arade, em Lagoa, a 24 de Fevereiro, e no Casino de Espinho, a 2 de Março.
 
O espectáculo "Grandes Sucessos" de Ana Carolina na Arena d’Évora é uma produção do Grupo Chiado. Os bilhetes, que já se encontram à venda nos locais habituais, e através da plataforma Bilheteira Online, em www.bol.pt, têm preços entre os 35 euros e os 60 euros.
 
A primeira comédia musical portuguesa, interpretada totalmente em inglês, pensada e dirigida para as milhares de turistas estrangeiros que diariamente visitam o nosso país, tem estreia marcada para o próximo sábado, dia 13 de Janeiro, pelas 18:30 horas, no Auditório dos Oceanos, no Casino de Lisboa.
 
"The Portuguese - a Musical Comedy", de Filipe Homem Fonseca e Rui Cardoso Martins (autores de “Conversa da Treta”), é o resultado da junção de vontades de duas grandes marcas nacionais, a Delta Cafés e a Cerveja Sagres, cuja parte da sua missão é levar a portugalidade por todo o mundo, e é inspirada em acontecimentos e personagens marcantes da nossa história para, num tom humorístico, as apresentar a todos os que vão assistir.
 
Para Filipe Bonina, Director de Marketing da Sociedade Central de Cervejas, “a presença da Sagres em “The Portuguese” vai ao encontro da nossa campanha para turistas – The Beertionary by Sagres – onde de uma maneira engraçada e simpática ensinamos os turistas a pedir cerveja e mesmo alguns costumes portugueses. A peça “The Portuguese” está assente na mesma ideia criativa e passa, de forma divertida, a história e costumes portugueses aos turistas”. Reforça ainda que “quisemos estar presentes nesta comédia musical de uma forma diferenciadora, ou seja, integrados no enredo de forma a gerar uma maior proximidade”.
 
Para Rui Miguel Nabeiro, Administrador do Grupo Nabeiro – Delta Cafés, “a associação da Delta Cafés ao “The Portuguese” prende-se com a estratégia do Grupo Nabeiro em pensar global e agir localmente. Pretendemos reforçar a aproximação aos vários consumidores espalhados pelo Mundo e, simultaneamente, valorizar o talento nacional retratando o que de melhor se faz em Portugal, dando a conhecer um pouco mais da história do nosso país e protagonizando momentos divertidos e inesquecíveis com um café ao gosto português”.
 
"The Portuguese - a Musical Comedy", cuja encenação pertence a Sónia Aragão e a direcção artística a Ana Brito Cunha, é interpretada por um elenco de actores portugueses, e estará em cena três dias por semana (terças, quartas e quintas-feiras).
No próximo dia 19 de Janeiro, sexta-feira, o Pax-Júlia Teatro Municipal de Beja, vai receber o Royal Russian Ballet, que se encontra em digressão mundial com o sublime “Lago dos Cisnes”, do compositor russo Tchaikovsky, e que retrata um trágico conflito entre o mundo dos homens e a magia, numa história de amor impossível.
 
Uma história de amor cativante, um príncipe, uma jovem linda transformada em um cisne pelo feitiço do bruxo, um engano mortal, o virtuoso duplo papel de Odette/Odile, a força da música de Piotr Ilyich Tchaikovsky e um dos maiores pas de deux da história do ballet mundial, fazem do “Lago dos Cisnes” uma experiência única.
 
Com mais de 40 bailarinos em cena, o Royal Russian Ballet capta toda a beleza e o drama do autêntico ballet romântico, um clássico sem tempo que apela a todas as gerações.
 
Esta é uma organização da Euroconcert, que conta com o apoio da Câmara Municipal de Beja.
 
Os bilhetes, que têm um custo de 25 € para a plateia e de 22€ para o balcão, já se encontram à venda.

Concerto de Reis em Évora Monte

Escrito por sexta, 29 dezembro 2017 00:05
No próximo dia 6 de Janeiro, pelas 16 horas, na Igreja de Santa Maria, em Évora Monte, haverá Concerto de Reis com o Orfeão de Estremoz Tomaz Alcaide.
 
O concerto será antecedido por missa, pelas 15 horas.
 
A Junta de Freguesia de Évora Monte informa que disponibilizará transporte para a Igreja de Santa Maria, situada junto ao Castelo da freguesia, a partir das 14:45, na Praça dos Aviadores.
 
Este Concerto de Reis é uma organização da Junta de Freguesia de Évora Monte, e conta com o apoio da Câmara Municipal de Estremoz.

A Luzitana e o já tradicional Concerto de Reis

Escrito por quarta, 27 dezembro 2017 18:09
Cumprindo a tradição, a Sociedade Filarmónica Luzitana vai oferecer à cidade de Estremoz e a toda a sua população, no próximo dia 7 de Janeiro, pelas 16:30 horas, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, um concerto para celebrar os Reis, que serve essencialmente para desejar a todos um Feliz Ano Novo.
 
Este Concerto de Reis tem produção da Sociedade Filarmónica Luzitana, a mais antiga banda do país com actividade ininterrupta, e conta com o apoio do Município de Estremoz.
 

Concerto de Natal pela Banda da União

Escrito por terça, 12 dezembro 2017 15:35
No próximo dia 17 de Dezembro, pelas 17 horas, na sede da Sociedade Filarmónica Artística Estremocense "União", irá decorrer um Concerto de Natal por parte da Banda da União e pela Banda Juvenil da União.
 
Este espectáculo preparado pela União, com reportório alusivo à quadra natalícia, tem como principal objectivo o de desejar a todos os estremocenses umas Boas Festas.
 
Esta iniciativa é uma organização da Sociedade Filarmónica Artística Estremocense, com o apoio da Câmara Municipal de Estremoz.
O filme “Farpões Baldios”, da realizadora estremocense Marta Mateus, que reflecte sobre ruralidade e trabalho, conquistou o Grande Prémio do Hiroshima International Film Festival, no Japão, anunciou a Portugal Film - Agência Internacional de Cinema.
 
Primeira obra de Marta Mateus, o filme estreou-se na Quinzaine des Réalisateurs, no Festival de Cannes, em Maio deste ano, e venceu em Julho o Grande Prémio do Curtas Vila do Conde - International Film Festival. De acordo com um comunicado da Portugal Film, o documentário foi distinguido no Japão por um júri composto pelos cineastas Rithy Pahn e Albert Serra, e por Kim Dong, presidente do Festival de Busan, na Coreia do Sul.
 
Realizada este ano, a curta tem também argumento e montagem de Marta Mateus, som de Olivier Blanc e Hugo Leitão, e é uma produção da C.R.I.M. Filmes - Joana Ferreira e Isabel Machado, em co-produção da OPTEC (Sociedade Óptica Técnica) - Abel Ribeiro Chaves, com distribuição da Portugal Film.
 
Os protagonistas do filme, resistentes de uma velha luta por melhores condições de trabalho, contam a sua história pessoal às gerações de hoje, nas suas próprias palavras.
 
Estreado em Portugal em Setembro, o filme “Farpões Baldios” também recebeu uma Menção Especial no Festival Cineuropa de Santiago de Compostela, em Espanha. Até ao final do ano, será ainda exibido no Festival de Mar del Plata e no Festival Caminhos do Cinema Português, em Coimbra.
 
Em Julho, quando o filme venceu o Grande Prémio do 25.º Curtas Vila do Conde, no valor de 2000 euros, o júri do festival sublinhou que o filme "revivifica uma linhagem de obras onde a infância desbloqueia os sofrimentos, os erros e a virtualidades do passado".
 
No filme participam Maria Clara Madeira, Gonçalo Prudêncio, Maria Catarina Sapata, José Codices, Francisco Barbeiro, Lúcia Canhoto, Mariana Nunes, Tatiana Prudêncio, João Neves, António Prudêncio, Rodrigo Rosas, Tobias Liliu, Joaquim Prudêncio, Augusto Frade, Paula Pelado, Maria Inácia Cunha e Tânia Ramos.
 
Fátima Mateus, José Guarda, Maria Ludovina Monteiro, João Capitão, Ana Isabel Santos, Cláudia Ramos, Francisco Gomes, João Bravo, José Ramos, José António Jesus, José Manuel Mendes, Luís Manuel Fonseca, Maria Rosa Mendes, Mónica Alexandra Ramos, Pedro Coelho, Roberto Branco, Safir Eizner e Tiago Joaquim Fortio integram também a lista de participantes.
 
c/ LUSA
A Câmara Municipal de Beja e o Centro UNESCO para a Salvaguarda do Património Cultural Imaterial em Beja, celebram os três anos da classificação do Cante Alentejano como Património Cultural Imaterial da Humanidade com um debate, diversas actuações e a exibição do filme "Os Cantadores de Paris".
 
No dia 26 de Novembro, domingo, pelas 18 horas, terá lugar no Teatro Pax Julia, a exibição do filme “Os Cantadores de Paris”, seguido de uma conversa com o realizador Tiago Pereira e uma actuação dos Cantadores do Desassossego. A entrada é livre.
 
No dia 27 de Novembro celebram-se precisamente três anos desde a inscrição do Cante Alentejano na lista do Património Mundial da Humanidade. As vozes que já chegavam ao céu a partir do Alentejo foram reconhecidas como bem universal. É um tempo curto que ainda dista deste dia memorável em Paris, mas não será cedo para começar a perceber o impacto que este reconhecimento estará a ter.
 
O Centro UNESCO em Beja, recebe a partir das 21:30 horas da próxima segunda-feira, uma sessão subordinada ao tema “O Cante e os Caminhos da Patrimonialização”. 
 
Janita Salomé, um dos homens do Cante, Ana Paula Amendoeira, Directora Regional de Cultura do Alentejo, Salwa Castelo-Branco, uma das coordenadoras da candidatura, e José Orta, Professor no Instituto Politécnico de Beja, que há muito participa deste mundo do Cante, são os convidados com os quais se vai pensar todo este processo e traçar ideias para o futuro.
 
O Centro UNESCO em Beja, no que toca ao Cante, assume o seu papel de preservação deste património numa base contínua, em estreita relação com os grupos corais, os verdadeiros agentes e guardiães deste património e em diálogo aberto com a comunidade. Esta sessão, que conta ainda com as actuações dos Mineiros de Aljustrel e do Grupo de Cantadores de Beringel, é mais um passo nesse sentido.