segunda, 21 maio 2018
A "Produção de Figurado em Barro de Estremoz", vulgarmente conhecida como Bonecos de Estremoz, foi classificada como Património Cultural Imaterial da Humanidade, pela Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO), em Dezembro de 2017.
 
A vereadora do Município de Estremoz, Márcia Oliveira, indicou à Lusa que o Centro Interpretativo dos Bonecos de Estremoz vai ser um local de concentração de actividades ligadas aos bonecos feitos em barro.
 
"Quem visitar Estremoz terá oportunidade, naquele espaço, de ter uma ideia mais concreta de como se fazem os bonecos, ficar a saber um bocadinho da história desta arte e ver ao vivo os artesãos a modelar os bonecos", explicou a autarca.
 
Márcia Oliveira indicou que os visitantes do Centro Interpretativo, que vai ser instalado no próximo ano, vão poder também ver bonecos dos diferentes artesãos que trabalham nesta arte.
 
O Centro Interpretativo ficará instalado no Palácio dos Marqueses da Praia e Monforte, que, segundo a vereadora, é "o espaço ideal, no centro da cidade, com uma luminosidade muito apelativa" e onde vai ser possível desenvolver actividades, como a feitura dos bonecos pelos artesãos, exposições e iniciativas de carácter educativo.
 
"Os artesãos serão convidados para sempre que queiram poder trabalhar ao vivo naquele espaço", referiu.
 
O novo equipamento vai ser também "um centro de atracção para novos artesãos", de acordo com a autarca, visto que, "com as actividades educativas a decorrer naquele espaço, praticamente em permanência, também os jovens poderão experimentar a arte".
 
"O  plano de salvaguarda  e o reconhecimento dos Bonecos de Estremoz como Património Cultural Imaterial da Humanidade tinham este objectivo de atrair mais artesãos para a arte, para que não aconteça o que já aconteceu anteriormente, que esta arte corra o risco de desaparecer", realçou Márcia Oliveira.
 
O Centro Interpretativo e o processo em curso de certificação dos Bonecos de Estremoz pelo Município estão integrados no Plano de Valorização e Salvaguarda do Boneco de Estremoz, que integra ainda, entre outras, actividades educativas.
 
Os Bonecos de Estremoz pertencem a uma arte de carácter popular, com mais de 300 anos de história, tendo sido o primeiro figurado do mundo a merecer a distinção de Património Cultural Imaterial da Humanidade, na sequência da candidatura apresentada pelo município alentejano.
 
Com mais de uma centena de figuras diferentes inventariadas, a arte, a que se dedicam vários artesãos do concelho, consiste na modelação de uma figura em barro cozido, policromado e efectuada manualmente, segundo uma técnica com origem pelo menos no século XVII.
 
c/ LUSA
O Teatro Bernardim Ribeiro vai receber, no próximo Sábado, dia 12 de Maio, pelas 21:30 horas, um espectáculo de tributo aos Pink Floyd, pela banda “The Great Gig”.
 
A criação da banda “The Great Gig” e a elaboração deste espectáculo foi a forma encontrada por oito músicos para homenagear aquela que é considerada por muitos como uma das maiores bandas de rock do planeta, os britânicos Pink Floyd.
 
O nome desta banda de tributo resulta do tema “The Great Gig in the Sky”, que faz parte do álbum “Dark Side of The Moon”, trabalho discográfico lançado há mais de 40 anos, mais concretamente em 1973.
 
Este tributo, que regressa à mais emblemática sala de espectáculos estremocense um ano depois, reúne em palco oito assumidos fans dos Pink Floyd que fazem por interpretar, de forma fiel, parte relevante do repertório da banda de Cambridge, em Inglaterra.
 
Esta iniciativa é uma produção dos próprios The Great Gig, e que conta com o apoio da Câmara Municipal de Estremoz, sendo o preço dos bilhetes de 7,5 euros.
 
Para mais informações e reserva de bilhetes, devem os interessados contactar o Teatro Bernardim Ribeiro, através do telefone 268339222, os Serviços Culturais da Câmara Municipal de Estremoz, pelo 268339216 ou pelo mail Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. ou ainda o Posto de Turismo, através do 268339227.
Será já no próximo sábado, dia 12 de Maio, que será inaugurada no Museu de Ovar, a Exposição de Figurado de Estremoz de Jorge da Conceição.
 
Esta exposição, que está a ser preparada desde o ano passado, vai ser composta por 65 peças, todas autoria de um dos mais completos barristas estremocense. Jorge da Conceição, que foi galardoado com o 1ª prémio no Concurso de Artesanato Tradicional, na Feira Internacional de Artesanato (FIA) de Lisboa, em 2014, e que recebeu uma Menção Honrosa, no ano de 2016, no mesmo concurso, é neto de Mestre Mariano da Conceição e filho de uma das mais conceituadas barristas estremocense, Maria Luísa da Conceição.
 
Jorge da Conceição referiu ao Ardina do Alentejo que a “exposição ainda não está montada mas a ideia é ter vitrines temáticas com as diferentes categorias de peças do nosso figurado, como presépios, imagens religiosas, com destaque para as imagens de Santo António e de Nossa Senhora, figuras alegóricas, onde não faltará o Amor é Cego, as Primaveras e as Bailadeiras, figuras tradicionais, típicas do nosso Alentejo, como os pastores, as ceifeiras, e as diversas profissões, e ainda um pequeno núcleo de apitos”. Salientou ainda ter planeado uma exposição “abrangente das várias temáticas do Figurado de Estremoz, pois no Norte do país é pouco conhecido”. “Sinto que a classificação da UNESCO veio chamar a atenção de muitas pessoas para a nossa arte, que ficaram curiosos em a conhecer melhor e quis dar-lhes uma resposta através desta exposição” concluiu.
 
Ainda segundo o artesão, a oportunidade de fazer esta exposição surgiu “através dos contactos nas redes sociais e na Internet”, ferramentas que são uma aposta constante de Jorge da Conceição, e onde já conseguiu granjear um considerável número de seguidores.
 
A Exposição de Figurado de Estremoz de Jorge da Conceição estará patente ao público até ao dia 2 de Junho.
Apenas dois meses após o seu regresso aos palcos, no registo a solo, Miguel Gameiro, um dos grandes cantores e compositores do nosso país, actua no Alentejo. O também sobejamente conhecido como Chef Miguel Gameiro sobe ao palco do CAEP – Centro de Artes do Espectáculo de Portalegre, na próxima sexta-feira, pelas 21.30 horas, em formato acústico, integrado na tour “Maria”.
 
“Maria”, assim se chama o terceiro álbum a solo do cantor, é um registo discográfico dedicado a todas as mulheres da sua vida. Em “Maria”, álbum lançado em pleno Dia da Mulher, Miguel Gameiro traz-nos nove temas, interpretados de forma muito especial, em dueto com oito grandes cantoras, de vários géneros musicais, mas que se adaptam tão bem aos temas escolhidos. Mariza, Cuca Roseta, Kátia Guerreiro e Susana Félix são quatro das vozes incluídas neste álbum. O único tema original deste disco, intitulado “Tu Mulher”, é apenas cantado pelo cantor mas no final tem a leitura do texto de Helena Sacadura Cabral, sobre o que é ser mulher, na voz da apresentadora Fátima Lopes.
 
Com uma carreira com 25 anos de palcos, primeiro com os Pólo Norte e depois a solo, este cantor e compositor faz da música a sua forma de viver, dando razão às palavras, aos sentimentos e transportando-nos para um mundo onde as suas canções fazem sentido.
 
Este concerto é uma produção do próprio Miguel Gameiro, com o apoio da Câmara Municipal de Portalegre, tendo os bilhetes o preço único de 10 €.
 
Para mais informações e reserva de bilhetes, devem os interessados contactar o CAEP – Centro de Artes do Espectáculo de Portalegre, através do telefone 245307498 ou pelo mail Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. .
 
c/ festivaiscancao.wordpress.com
Segundo foi divulgado recentemente, um total de oito recitais preenche a temporada de concertos de música clássica na capela do Paço Ducal de Vila Viçosa.
 
Segundo os promotores, a tradição musical da Casa de Bragança remonta ao período de construção do Paço Ducal, no início do século XVI.
 
O concerto inaugural, a cargo do Duo Braganza, constituído por Patrizia Giliberti e Marius Bartoccini, está marcado para o dia 27 deste mês, às 21 horas, numa iniciativa da Fundação da Casa de Bragança.
 
O programa deste ano prevê para o dia 25 de Maio o concerto “O Esplendor da Música Portuguesa na corte dos Bragança” (século XVIII e século XIX), por Ana Paula Russo, Ariana Moutinho e Sérgio Silva.
 
Para o dia 29 de Junho, está marcado um concerto pelo Camerata Atlantica, constituído por Ana Beatriz Manzanilla, Maria José Laginha, Pedro Saglimbeni Muñoz e Jeremy Lake.
 
Um concerto com fagote e trio de cordas, por Franz Jurgen Dorsam, Raquel Queiroz, Gerardo Gramajo e César Gonçalves, está programado para o dia 27 de Julho.
 
Para o dia 31 de Agosto, está previsto o concerto intitulado “Três séculos de modinhas: da erudição à música popular”, por Ana Leonor Pereira e António Ferreira.
 
Os concertos na capela do Paço Ducal, com entrada livre, decorrem até Outubro, na última sexta-feira de cada mês, estando o encerramento agendado para o dia 14 de Dezembro, com o concerto “Soirée de Inverno”, todos marcados para as 21 horas.
 
c/ LUSA

Portalegre vai receber concerto de Ana Bacalhau

Escrito por segunda, 16 abril 2018 23:58
E chegou a vez do Alentejo e de Portalegre. Ana Bacalhau sobe ao palco do CAEP – Centro de Artes do Espectáculo de Portalegre, no próximo sábado, pelas 21.30 horas. A até aqui voz do grupo Deolinda ruma à capital do norte alentejano para mais um concerto da tournée nacional de apresentação do seu primeiro álbum a solo intitulado “Nome Próprio”, lançado a 20 de Outubro do ano passado. Sobre a génese deste tão aguardado disco, Ana confessa:
 
"Tenho bichos-carapinteiros. Também são carpinteiros, claro, mas, sobretudo, carapinteiros. Quando era miúda, ouvia os graúdos a apontar-me o excesso de energia e inquietação e, sem perceber nada de carpintaria, convenci-me que o que me diagnosticavam era um caso bicudo de bichos que cara-pintavam.
 
Foi assim que tive a ideia de pintar um sorriso na cara para ninguém notar que algo me moía por dentro. Resultou e lá fui eu, vida fora, sempre com os meus bichos-carapinteiros a roer-me as entranhas.
 
Houve um dia em que pediram um palco para si. Dei ao resultado deste trabalho de cara-pintaria o título de “Nome Próprio”. Para isso, contei com a preciosa ajuda de queridos e talentosos amigos, que entenderam tão bem aquilo que queria dizer.
 
Não por acaso, a procura é um tema recorrente numa boa parte das letras que canto. Talvez os autores tenham percebido isso, quando falava com eles sobre o que pretendia cantar. De “Só Querer Buscar”, do Samuel Úria, a “Leve Como Uma Pena”, do Jorge Cruz, “Passo a Tratar-me Por Tu”, do Nuno Prata, “Respirar”, de Afonso Cruz, ou “Vida Nova”, do Nuno Figueiredo, todas falam desta inquietação que é velha amiga e me empurra para avançar, apesar do medo.
 
E não saberia contar a minha história de vida tão bem quanto a Capicua, que me entregou um pedaço de letra tão biográfico, em “A Bacalhau”, que parece que me conhece desde que nasci.
 
Mas não queria que este trabalho reflectisse apenas o meu umbigo. Daí, ser tão importante poder continuar a dar voz a experiências que se podem dizer universais, como o “Ciúme”, de Miguel Araújo, a “Dama da Noite”, de António Zambujo e João Monge, “Maria Jorge”, da Márcia, “Morreu Romeu”, de Nuno Figueiredo, “Debaixo da Mosca”, do Carlos Guerreiro ou “Para Fora”, da Francisca Cortesão.
 
E, finalmente, o medo maior. Escrever-me. As letras “Só Eu”, uma expressão que a minha avó materna usava e que me inspirou a escrever esta canção, tão bem musicada pelo Janeiro e “Menina Rabina”, também musicada por ele, que fala da menina que ainda vive em mim, criando mundos imaginários onde se esconde do mundo real. Finalmente, Deixo-me Ir, escrita e composta por mim, a falar sobre a importância que cantar tem na minha vida".
 
Este concerto é uma produção da Sons em Trânsito, com o apoio da Câmara Municipal de Portalegre, tendo os bilhetes o preço único de 12,5 €.
 
Para mais informações e reserva de bilhetes, devem os interessados contactar o CAEP – Centro de Artes do Espectáculo de Portalegre, através do telefone 245307498 ou pelo mail Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. .

Vai haver Feira do Livro em Sousel

Escrito por quarta, 11 abril 2018 03:25
Realiza-se entre os dias 21 e 27 de Abril, na Biblioteca Municipal Dr. António Garção, em Sousel, mais uma edição da Feira do Livro daquele concelho norte alentejano.
 
Para além das habituais actividades de animação da leitura, dirigidas ao público escolar do concelho de Sousel, haverá nesta edição muitas novidades, das quais destacamos o ateliê dirigido a bebés, a oficina da leitura dirigida ao público sénior, a sessão de teatro pelo Grupo de Teatro da Universidade Sénior de Sousel e as sessões de cinema documental com a chancela do DOC Lisboa.
 
Destaque ainda para as conversas com os escritores Francisco Moita Flores, logo no dia inaugural, 21 de Abril, e com João Richau, no dia de encerramento, a 27 de Abril.
 
A Feira do Livro de Sousel 2018 é uma organização da Câmara Municipal de Sousel, em colaboração com a livraria Ao Pé Das Letras – Literatura e outras artes.

Em Borba, Palestra com Poesia e Música

Escrito por sábado, 07 abril 2018 02:11
Integrado nas comemorações do 5º aniversário da iniciativa da Liga Portuguesa Contra o Cancro, “Um Dia Pela Vida”, realiza-se amanhã, domingo, dia 8 de Abril, pelas 15 horas, no CineTeatro de Borba, uma Palestra com Poesia e Música.
 
Serão oradores os médicos da Unidade de Saúde Familiar Quinta da Prata, Silvia Villar, Inácia Pecellin, João Barradas, João Pedro Marques e Beatriz Filipe. A música e a poesia estarão a cargo de Manuela Machado e de Margarida Gomes.
 
Esta iniciativa conta com o apoio da Câmara Municipal de Borba.
Será no próximo dia 29 de Abril, Domingo, pelas 17 horas, que a empresa de Vasco Durão, Verdadeira Festa, fará a sua estreia na gestão dos eventos tauromáquicos da Praça de Touros de Estremoz.
 
Nesse mesmo dia, e na corrida que fará parte integrante do programa da FIAPE – Feira Internacional de Agropecuária e Artesanato de Estremoz, João Moura dará inicio às comemorações dos seus 40 anos de alternativa, tal como o Ardina do Alentejo já tinha anunciado anteriormente.
 
Num dia que se espera de festa, o maestro de Monforte repartirá cartel com o cavaleiro da Torrinha, António Ribeiro Telles, e com o cavaleiro estremocense Francisco Cortes.
 
As pegas estarão a cargo dos Grupos de Forcados Amadores de Montemor e do Aposento da Moita.
 
Nessa tarde, e numa competição luso-espanhola, serão lidados três touros da Ganadaria Passanha e três touros da ganadaria espanhola de José Luis Pereda.

Mais Populares