segunda, 28 novembro 2022

20 anos depois de ter visto o seu nome incluído na obra colectiva “POIESIS - Volume VII”, editado em Maio de 2002, o escritor borbense Jorge Barroso volta a apresentar mais uma obra literária.
 
A Caixinha dos Milagres” é um conto infantil, alusivo ao Natal, com chancela da Tecto de Nuvens, e que terá honras de lançamento no Howard's Folly Restaurant, em Estremoz, no próximo sábado, dia 19 de Novembro, pelas 17 horas.
 
"Neste Natal junta-te ao pequeno Lucas e vive uma aventura única. Poderá uma pequena e misteriosa caixinha ser a solução para todos os problemas? Uma história cheia de emoção, alegórica à época natalícia, a transmitir valores a miúdos e graúdos, como a verdadeira amizade, a empatia e respeito pelas pessoas e animais".
 
Jorge Barroso é um escritor e pintor, nascido no concelho vizinho de Borba, no ano de 1965. O autor de “A Caixinha dos Milagres” tem editadas várias obras nos géneros Romance, Histórico, Ficção, Infantil, Infanto/Juvenil e Poesia.
 
Actualmente é docente de Literatura na Universidade Sénior da Santa Casa da Misericórdia de Borba, formador de uma Oficina de Escrita Criativa, no Agrupamento de Escolas de Borba e curador da pequena Biblioteca Livre de São Tiago de Rio de Moinhos. Jorge Barroso é igualmente pintor, com obras expostas em Portugal, Espanha e Inglaterra.
Modificado em domingo, 13 novembro 2022 22:23
A exposição "Histórias do Campo e outros lugares", da autoria de Alexandre Homem e de Clara Leitão, vai estar patente ao público no Museu Municipal Professor Joaquim Vermelho, em Estremoz, a partir das 16 horas do próximo dia 26 de Novembro.
 
Alexandre Homem completou a licenciatura e mestrado em Escultura, na Faculdade de Belas-Artes de Lisboa. Trabalha com diversos materiais e técnicas como a escultura em cerâmica e madeira e o desenho. Recentemente começou a trabalhar com rede de arame, um material intrínseco ao Alentejo, onde se encontra o seu atelier.
 
Clara Leitão estudou na Escola Artística António Arroio e licenciou-se em Design Têxtil pela School of Textiles & Design, na Escócia. Estudou também no National Institute of Design, na Índia.
 
Através do desenho e da pintura explora o seu lado emocional e subconsciente. As ideias surgem a partir de histórias, sonhos, memórias e observações da natureza. Os seus trabalhos são habitados por personagens ambíguas, uma característica também frequente nas fábulas.
 
Além da pintura sobre papel, explora os tecidos através serigrafia, da estampagem, dos recortes e do bordado.
 
Ao longo de mais de um ano viveram em Estremoz e descrevem que: "No campo, a sós, encontrámos novas formas de existir..." e esta exposição é o resultado dessas vivências: "Ao longo deste ano a dois viajámos por caminhos recônditos, alguns belos, outros intransponíveis, outros ainda por descobrir, e desses caminhos trouxemos algumas memórias sob a forma de esculturas, desenhos e pinturas..."
 
Esta mostra vai estar patente até ao dia 29 de Janeiro de 2023.
Modificado em domingo, 13 novembro 2022 00:14
A sede da Sociedade Recreativa Popular Estremocense “Porta Nova” vai ser palco, no próximo dia 18 de Novembro, sexta-feira, de uma grandiosa noite de fados.
 
A partir das 21:30 horas serão escutadas as vozes da fadista Inês Vila-Lobos, e dos fadistas João Paulo Marques e Pedro Calado, que serão acompanhados à guitarra por Joel Coelho, e à viola por Hélder Azinheirinha.
 
As marcações de mesas, quer para sócios quer para não sócios da colectividade estremocense, devem ser efectuadas para os números de telefone 937381888 ou 936499257.
 
Durante a noite, e como ceia, será servido o tradicional caldo verde, a saborosa linguiça assada, o apetitoso queijo, tudo acompanhado pelo afamado pão alentejano e o divinal vinho da região. 
 
Esta grandiosa noite de fados na “Porta Nova” é uma organização conjunta da Sociedade Recreativa Popular Estremocense “Porta Nova” e da AJESAssociação Juvenil de Estremoz, e que conta com o apoio da Câmara Municipal de Estremoz e da União das Freguesias de Estremoz (Santa Maria e Santo André).
 
Modificado em quarta, 09 novembro 2022 13:05
Tendo como objectivo principal a promoção da leitura e dos livros de uma forma lúdica, o Município de Estremoz, a Biblioteca Municipal e as Bibliotecas Escolares do concelho voltam a organizar mais uma edição da iniciativa “Desfile Literário”, que no ano de 2022 é subordinado ao tema “Ler pela Paz”.
 
O Desfile Literário 2022, que volta mais uma vez a contar com a participação directa dos alunos, professores e de toda a comunidade escolar, irá ter lugar no Jardim do Museu Berardo Estremoz, na próxima terça-feira, 25 de Outubro, a partir das 17:30 horas.
 
 
 
 
 
 
 
 
Modificado em segunda, 31 outubro 2022 22:49

Organizado pela Câmara Municipal de Estremoz, em parceria com o Orfeão de Estremoz “Tomaz Alcaide”, terá lugar no centenário Teatro Bernardim Ribeiro, no próximo sábado, dia 22 de Outubro, a partir das 17 horas, o primeiro Encontro de Coros Transfronteiriço "Tomaz Alcaide".
 
Este primeiro Encontro de Coros Transfronteiriço "Tomaz Alcaide" faz parte da diversificada programação do Centenário do Teatro Bernardim Ribeiro, que tem sido apresentada na mais emblemática sala de espectáculos da cidade de Estremoz, ao longo do ano de 2022.
 
Serão três os coros que vão ecoar no palco do aniversariante Bernardim Ribeiro. Um deles é o anfitrião, que “joga em casa” e dá o nome ao encontro, seguindo-se o Coro Vocalis, de Badajoz, e o Coral da Escola Municipal de Música, de Jerez de los Caballeros.
 
O evento, embora sendo gratuito, e por uma questão de limitação do espaço, carece de levantamento de bilhetes na bilheteira do Teatro Bernardim Ribeiro ou no Posto de Turismo de Estremoz. Cada pessoa poderá levantar dois bilhetes.
Modificado em quinta, 20 outubro 2022 23:43

A escritora com fortes ligações a Estremoz, Gabriela Ruivo Trindade publicou um novo livro de poesia intitulado “Uma Mulher de Palavra” enquanto prepara a edição de um segundo romance, dez anos após “Uma Outra Voz”, livro com que, em 2013, venceu o Prémio LeYa, e que também foi reconhecido pelo PEN Clube Português - Primeira Obra, em 2015.
 
Composto por poemas e textos de prosa poética, a nova obra é um regresso a este estilo, o qual tem vindo a experimentar desde a juventude, e que publicou pela primeira vez, em 2019, no volume “Aves Migratórias”.
 
À agência Lusa, a autora disse que “a poesia é um exercício simbólico, é o exercício literário mais perto da linguagem do inconsciente. Traz grandes vantagens em relação à imaginação, à fantasia”.
 
Nos textos reflecte sobre a condição da mulher, faz uma “certa introspecção” e entra em “diálogo com conflitos internos e também com o mundo exterior”.
 
Em vez de uma poesia convencional, Gabriela confessa preferir a “prosa poética, um género ao qual não se dá tanto valor”, mas que permite evitar a preocupação com rimas ou métricas, privilegiando “o ritmo e a musicalidade”.
 
Sempre senti que isso era uma prisão e passei a escrever poemas sem me preocupar com isso e a prosa poética vem nesse sentido, tem uma liberdade maior em relação a essas ‘regras’”, explicou a escritora, que reside em Londres desde 2004.
 
O título “Uma Mulher de Palavra” vem de um texto curto que venceu um desafio literário em 2011, em Leiria.
 
Para este projecto, decidiu também romper com as convenções que até agora tinha seguido e decidiu fazer pela primeira vez uma publicação de autor, na plataforma Amazon, como “uma experiência”, que é também uma vontade de “internacionalização”.
 
Gosto de fazer o trabalho de edição, incluindo desenho da capa, paginação, e a vantagem é que não há custos iniciais de impressão. Uma edição numa gráfica pode ficar mais barata, mas é preciso dinheiro para se investir à partida”, disse.
 
A publicação naquela plataforma possibilita que o manuscrito seja impresso, mas também possa ser comercializado em formato digital.
 
Esta ambição foi influenciada pelo contacto com escritores e artistas de outros países de língua portuguesa no projecto “Mapas de Confinamento”, que co-fundou em 2021, com Nuno Garcia.
 
Tenho uma grande vontade que os livros cheguem ao Brasil, mas é complicado pelos meios normais e tradicionais”, referiu, adiantando que o formato digital é popular no Brasil.
 
Entretanto, Gabriela Ruivo Trindade terminou a escrita e está em processo de revisão e edição do romance “Lei da Gravidade”, produzido no ano passado com o apoio de uma bolsa de criação literária da Direcção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas (DGLAB), e que deverá ser publicado em 2023.
 
Da obra da autora, nascida em Lisboa no ano de 1970 e formada em Psicologia, constam ainda o conto infantil “A Vaca Leitora” (2016) e a colecção de contos “Espécies Protegidas” (2021).
Modificado em segunda, 17 outubro 2022 15:13

No âmbito do seu plano de actividades, e integrado nas comemorações do 104º aniversário do Armistício e do seu 97º aniversário, o Núcleo de Estremoz da Liga dos Combatentes vai organizar uma grandiosa Noite de Fados, que terá lugar na sede da Sociedade Filarmónica Artística Estremocense, no próximo dia 29 de Outubro, sábado.
 
A partir das 22 horas, actuam os fadistas que compõem a Associação Vozes de Fado de Sousel e quando forem 23:15 horas será servida uma Ceia, composta por Caldo Verde e Chouriço Assado. Meia hora mais tarde, às 23:45 horas, o palco será ocupado pelo fado humorístico do grupo “Os 4 ou 5”.
 
As inscrições, que são limitadas, devem ser efectuadas na sede do Núcleo de Estremoz da Liga dos Combatentes, nas Portas de Santa Catarina, até ao dia 26 de Outubro.
 
Modificado em quinta, 13 outubro 2022 23:28

Na noite da próxima sexta-feira, dia 23 de Setembro, a partir das 21:30 horas, o Museu Berardo Estremoz vai conciliar vários sentidos, num momento que certamente ficará na memória de todos aqueles que gostam de conversar, aprender, ouvir e ver, num misto de sensações proporcionadas por um historiador, José Calado, uma voz feminina do fado, Gisélia Silva, e as mãos do guitarrista David Ferreira.
 
Num espectáculo diferente, intimista mas interactivo, José Calado irá contar a história e debruçar-se sobre curiosidades do vinho alentejano, divino néctar apreciado no mundo inteiro. As pausas na conversa irão dar lugar aos temas e ao som de outro património bem português, o Fado, estilo musical distinguido como Património Imaterial da Humanidade, a 27 de Novembro de 2011.
 
Esta iniciativa, que tem entrada gratuita, pode dizer-se que é a conjunção perfeita e que aguarda a presença de todos os que sabem valorizar a qualidade.
Modificado em domingo, 18 setembro 2022 10:52

A mais emblemática sala de espectáculos da cidade de Estremoz, o centenário Teatro Bernardim Ribeiro, recebe na próxima quinta-feira, dia 15 de Setembro, a partir das 21:30 horas, a Orquestra Ligeira do Exército.
 
Com esta actuação da OLE, como é sobejamente conhecida, comemora-se o Dia da Arma de Cavalaria e do 315º aniversário do Regimento de Cavalaria nº 3.
 
Este concerto é uma organização do Regimento de Cavalaria nº 3, que conta com o apoio do Município de Estremoz.
 
O espectáculo, embora sendo gratuito, e por uma questão de limitação do espaço, carece de levantamento de bilhetes na bilheteira do Teatro Bernardim Ribeiro ou no Posto de Turismo de Estremoz. Cada pessoa poderá levantar dois bilhetes.
 
 
Modificado em segunda, 12 setembro 2022 21:18

PUB